TÁ “QUEIMADO”? E A GRANA?

bivar está queimado

Apoiador: “- Sou do Recife, sou pré-candidato do PSL.”

Bolsonaro: “Esquece o PSL, tá ok?”

Apoiador: “Eu, Bolsonaro e Bivar, juntos por um novo Recife. Aêêê…”

Bolsonaro: “Ô cara, não divulga isso não, o cara tá queimado prá caramba, entendeu? Vai queimar o meu filme. Esquece esse cara, esquece o partido.” (Diálogo ente Bolsonaro e um apoiador, em 8 de outubro de 2019, em Brasília).

Quer dizer que, para Bolsonaro, o presidente de seu próprio partido está “queimado”? Por que será que, para Bolsonaro, Luciano Bivar, Presidente do PSL, está “queimado”? Será por causa do laranjal que está cada vez mais sendo revelado e chegando próximo do próprio Bolsonaro? Será que, para Bolsonaro, Luciano Bivar está “queimado” igual ao seu filho Flávio? Ou igual ao seu companheiro “laranja” e parceiro de pesca ilegal, o sumido Queiroz? Ou será que ele estaria “queimado” igual ao seu ministro Sérgio Moro, desmascarado pela “Vaza Jato”? Ou ainda, estaria Luciano Bivar “queimado” igual ao seu outro ministro Álvaro Antônio?

Bolsonaro agora ataca seu próprio partido. Ou melhor, o partido que ele alugou para candidatar-se. E sobrou também para o presidente do partido de aluguel, Luciano Bivar. Bolsonaro deveria esclarecer o porquê de Luciano Bivar, segundo afirmou, estar “queimado”. O que ele sabe de podre do partido que o elegeu?

Na verdade, Bolsonaro nunca teve partido. Em sua obtusa, tacanha e apagada vida parlamentar, ele perambulou por mais de uma dezena de siglas. Jamais foi um homem de partido. E, ao que tudo indica, tanto Bivar como o PSL terão o mesmo destino de muitos que ele usou e defenestrou. Foi assim com Bebianno. Foi assim com o general Santos Cruz. Foi assim com o Magno Malta. Só para citar alguns. O “casamento” Bolsonaro-PSL foi uma união de duplo interesse. O PSL estava em vias de extinção. Era um partido microscópico e tinha apenas 1 deputado federal. Já Bolsonaro precisava de uma sigla que lhe desse a legenda para sua candidatura. Acordo fechado. O partido cresceu na tsunami fascista e elegeu, além de Bolsonaro, a segunda maior bancada da Câmara dos Deputados. Quase todos os eleitos, neófitos e também sem qualquer tradição político-partidária e muitos deles confrontavam o próprio governo Bolsonaro em vários aspectos, apesar de serem de direita.

Bolsonaro já vinha ensaiando uma briga, que poderá, agora com certeza, significar sua saída e também da “bolha” de seus séquitos, do partido. É uma questão de tempo. Para Bolsonaro, o partido do qual ele venha a fazer parte, é uma questão de necessidade legal para ser candidato. Apenas isso. Fala-se na migração dos bolsonaristas para o Patriotas. Ou ainda para uma ressuscitada UDN, cujo pedido de registro tramita no TSE.

Bolsonaro, mais uma vez, mostra sua covardia. Agora que o escândalo do laranjal vai aparecendo, ele tenta se desgrudar da podridão que envolveu “caixa 2” e candidaturas “laranjas” que teriam beneficiado até sua própria campanha, dentre outras denúncias de pessoas do próprio PSL. Some-se a isso o fato de que o WhatsApp já admitiu oficialmente o disparo ilegal e maciço de mensagens nas eleições de 2018 e, claro, o PSL também terá que se explicar sobre os milhões de “mamadeiras de pirocas” que circularam pelo aplicativo.  Então, ele quer se desgrudar, visando apenas livrar a sua pele e de seus filhos. Tudo por ele e  pela sua “prolecracia”.

Só que, ao contrário dos outros descartáveis, Bolsonaro não sairá assim. Não basta jogar fora Bivar e o PSL, como ele já jogou os outros descaráveis que usou. Está em jogo a dinheirama do fundo partidário e estima-se que, nos próximos quatro anos, o PSL abocanhe mais de 700 milhões. Mas certamente Bolsonaro não irá esquecer, e muito menos recusar o dinheiro do partido que ele mandou seu seguidor esquecer e que é presidido por um cara que ele disse estar “queimado”. E aí? Vai abrir mão da grana, Bozo? O dinheiro também não estaria “queimado”?

Para Luciano Bivar, a declaração foi “terminal”. Muito forte. Mas falta ainda o Bozo responder: por que Luciano Bivar está queimado? E ele vai abir mão da grana? Hoje está sendo noticiado que Bolsonaro estaria montando uma estratégia para sair do PSL e levar a grana. Então só o partido e o Bivar estariam “queimados”. Mas o dinheiro não. Será? Mas, pensando bem, para quem se deixou usar, esse castigo ainda seria pouco. Quem será o próximo?

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s