MERVAL PEREIRA “BARRICHELLO”

Hoje, em sua coluna no Globo, o jornalista tucano-lavajatista Merval Pereira, ao comentar a prisão do fascista Daniel Silveira, manifestou-se sobre o tuíte ameaçador do general Villas Bôas postado em 2018, no qual o general dirigia-se em tom ameaçador ao STF às vésperas do julgamento de um habeas-corpus que poderia beneficiar o ex-presidente Lula. Só agora, passados três anos, Merval Pereira protestou contra o tuíte ameaçador do general que atentava contra a democracia e o livre exercício dos poderes. Mas o que se pergunta é: por que só agora, três anos depois, Merval Pereira protesta contra o tuíte em que o general ameaçava a democracia? Escreveu Merval em sua coluna de hoje:

“A revelação do general Villas Bôas de que a nota da pressão sobre o Supremo Tribunal Federal (STF) na véspera do julgamento de um habeas corpus a favor do ex-presidente Lula foi feita não em caráter pessoal, mas pelo Alto-Comando do Exército, é muito mais grave do que já parecia há três anos. Não importa se você gosta do Lula ou não, se acha que ele merecia o habeas corpus ou não. É um absurdo que o Alto-Comando do Exército respalde uma declaração daquelas às vésperas de um julgamento do STF”.

Hoje já se sabe que o general Villas Bôas fez uma confissão: o tal tuíte, antes de ser postado, foi aprovado pelo Alto-Comando do Exército, o que é ainda mais grave. Se já era grave um general ameaçar o STF, imagine todo o comando do Exército. Mas na ocasião, tanto Merval como seus patrões das Organizações Globo se calaram. Porque valia tudo para Lula ficar fora da disputa presidencial. E ficou. Só que o candidato tucano, apoiado pela Globo e pelo Merval, naufragou. E agora, a democracia e a própria Globo do Merval correm sérios riscos com o governo fascista que eles ajudaram a parir.

Então, como agora eles estão ameaçados, três anos depois Merval Pereira resolve protestar contra o absurdo ataque à democracia contra o qual ele não emitiu um pio há exatos três anos. Agora, já podemos chamá-lo de “Merval Pereira Barrichello”.

DEPUTADO BOLSONARISTA É PRESO!

O deputado federal fascista Daniel Silveira acaba de ser preso pela Polícia Federal. Bolsonarista, Daniel Silveira tem um longo histórico de crimes contra a democracia e o Estado de Direito. Foi ele que, na companhia do também fascista Rodrigo Amorim e do então candidato Wilson Witzel, quebrou a placa que homenageava Marielle Franco. Foi ele que, também na companhia de Rodrigo Amorim, invadiu o Colégio Pedro II para intimidar alunos e professores. Ele também já era investigado pela participação em atos antidemocráticos que pediam o fechamento do Congresso, do STF e a volta do AI-5.

Agora, o fascista foi preso logo após publicar um vídeo atacando o ministro do STF, Edson Fachin, e a Suprema Corte de um modo geral. O vídeo é uma exposição de crimes contra a democracia e de ameaças à segurança nacional. O deputado fascista já se encontra preso. A ordem de prisão foi expedida pelo ministro Alexandre de Moraes, que também foi insultado e ameaçado no vídeo publicado por Daniel Silveira.

Em um dos trechos da ordem de prisão, o ministro Alexandre de Moraes destaca:

“Ressalte-se, ainda, que, a prática das referidas condutas criminosas atentam diretamente contra a ordem constitucional e o Estado Democrático.”

Mesmo depois de ser preso, a Polícia Federal, sabe-se lá o porquê, ainda permitiu que o delinquente fascista postasse mais um vídeo, ainda em sua casa, fazendo novos ataques ao ministro Alexandre de Moraes, além de novas ameaças.

Resta agora saber se o também bolsonarista que preside a Câmara, Arthur Lira, tomará as medidas cabíveis para cassar o mandato desse rato de esgoto da ditadura.

MAIS UM CRIME DE MORO, VULGO “RUSSO”

Nas conversas entre os procuradores da Lava-Jato o apelido de Sérgio Moro é “Russo”. Não se sabe ao certo a origem da alcunha, embora existam algumas teorias. Uma delas diz que Sérgio Moro, por ser muito frio, assim como os russos, teria ganho o apelido que corre entre os procuradores. Mas a tal frieza de Moro parece desabar quando se trata de Lula. Um juiz “frio” deveria ser, antes de tudo, imparcial e suas sentenças muito severas, não importa a quem doesse. Mas o “doa a quem doer” e “a justiça é para todos” nunca foram regras da conduta de Moro como juiz. Pergunte aos seus amigos tucanos.

E agora, em mais um diálogo entre os procuradores obtido pela defesa de Lula, um aspecto da “frieza” de Moro foi revelado. Imaginem um juiz que “autoriza” uma operação de busca e apreensão que não foi pedida por ninguém. Isso mesmo. Uma operação de busca e apreensão geralmente é pedida pelo Ministério Público e o juiz pode ou não acatar. Mas, o que dizermos de uma operação de busca e apreensão que não foi pedida por ninguém e, ainda assim, foi “autorizada” por Moro? Parece surreal. E é. Vejam o diálogo abaixo, em que os próprios procuradores estranham a decisão de Moro e, com satisfação, brincam com a “autorização” feita pelo “Russo”:

27 Feb 16
• 18:18:04 Luciano Flores Russo deferiu uma busca que não foi pedida por
ninguém…hahahah
• 18:18:20 Renata Rodrigues  Kkkkk
• 18:18:20 Renata Rodrigues Como assim?!
• 18:18:37 Luciano Flores Normal… deixa quieto…
• 18:19:40 Luciano Flores Vou ajeitar…kkkk
• 18:26:56 Prado APF
• 21:54:20 Januario Paludo Foi informado pela odebrecht. Kkk

No diálogo, os próprios procuradores reconhecem o absurdo, mas riem. Dizem que “é normal”. E dizem ainda para “deixar quieto”. Parece uma quadrilha de falsos guardiões da lei agindo em favor de interesses escusos e blindando um juiz mafioso. E é.

O EMOJI DO MORO

Já imaginaram um juiz comemorar ou expressar alegria porque alguém foi denunciado? O que poderia demonstrar maior prova da parcialidade de Moro, além de várias outras já conhecidas, do que o então juiz ter respondido com um emoji de felicidade quando Dallagnol o informou que a denúncia contra Lula seria protocolada? O ícone da alegria foi digitado por Moro como resposta à notícia que lhe foi dada por Dallagnol, em postagem do dia 14 de dezembro de 2016. E Moro ainda acrescentou: “um bom dia afinal”.

A felicidade expressa no emoji do Moro foi revelada em um documento que mostra as mensagens subterrâneas entre Moro e Dallagnol , com a retirada do sigilo das conversas determinada pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski. Seis meses após o emoji, Moro decretava a condenação de Lula, começando a definir a eleição de 2018.

Resta saber quando o STF julgará a escancarada e vergonhosa parcialidade de Moro. E sabemos que já está em curso uma manobra para livrar o ex-juiz de seus crimes. Parece que, depois de 2018, a eleição de 2022 começará a ser decidia nos tribunais. Só que, dessa vez, no STF. E que não seja com emojis de alegria ou de tristeza e sim com o julgamento de juízes que sejam exatamente o que Moro nunca foi: imparciais.

CANDIDATO BOZO-CENTRÃO É ELEITO PRESIDENTE DA CÂMARA

Arthur Lira, o candidato do Centrão e do Bolsonaro, é o novo presidente da Câmara dos Deputados. Bolsonaro se arreganhou àquilo que ele próprio chamou, não faz muito tempo, de “o que há de pior na política brasileira”: as prostitutas do Centrão (olha a “nova política”!). A vitória de Bolsonaro foi construída com o velho “toma lá, dá cá” (olha a “nova política” outra vez!), com liberação de verbas para deputados e loteamento de cargos no governo. Claro que a fatura do Centrão vai chegar. Como sempre chegou para todos os outros. O candidato do grupo de Rodrigo Maia, o “chorão”, sofreu uma ampla derrota. Foram 302 votos para Arthur Lira contra 145 de Baleia Rossi, placar que foi suficiente para o candidato de Bolsonaro ser eleito em primeiro turno. Abaixo, o resultado completo:

Arthur Lira (PP-AL): 302 votos

Baleia Rossi (MDB-SP): 145 votos

Fábio Ramalho (MDB-MG): 21 votos

Luiza Erundina (PSOL-SP): 16 votos

Marcel Van Hattem (NOVO-RS): 13 votos

André Janones (AVANTE-MG): 3 votos

Kim Kataguiri (DEM-SP): 2 votos

Gen. Peternelli (PSL-SP): 1 voto

Maia, que teve seu mandato marcado pela covardia e omissão, ao ignorar todas as dezenas de pedidos de impeachment contra Bolsonaro, foi humilhado pelo seu próprio partido, o DEM, levando uma verdadeira rasteira do “Toninho Malvadeza Neto”, novo aliado do Bozo (“nova política” outra vez!). O candidato de Maia foi largado na pista pelo próprio DEM. Enquanto Bozo e seu aliado “Malvadeza Neto” comemoravam a vitória, o covarde e omisso Rodrigo Maia chorava pela derrota e pela humilhação que seu próprio partido o infringiu.

O Centrão agora avançará pelo governo e, ávido por verbas e poder, tornará Bolsonaro refém de seu fisiologismo. Resta saber até quando a relação irá durar. Talvez, quem sabe, até a primeira chantagem. Aguardemos.

AOS 45 DO SEGTUNDO TEMPO, MAIA DIZ QUE “PODE ACEITAR” IMPEACHMENT

Em seu último dia como presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, que se acovardou por todo seu mandato e simplesmente ignorou os mais de 50 pedidos de impeachment de Bolsonaro, agora diz que “pode aceitar” um dos pedidos de impeachment que estão mofando em sua mesa. A reação de Maia em seu último dia como presidente da Câmara foi uma resposta ao abandono, em bloco, de seu partido, o DEM, à candidatura de Baleia Rossi, o candidato do grupo de Maia à sua sucessão. O DEM e todo o Centrão já se uniram e se venderam, em troca de cargos e verbas, ao governo Bolsonaro. “Toninho Malvadeza Neto” mandou o recado para Maia: o DEM é Bolsonaro!

Rodrigo Maia terá, “aos 45 do segundo tempo”, sua última oportunidade de dizer que não passou para a história como um covarde, embora o tenha sido por todo esse tempo. Resta agora saber se sua ameaça se concretizará ou se ele, mais uma vez, irá se sentar, amedrontado, nos incontáveis pedidos de impeachment contra o genocida. Acovardado por todo tempo, agora humilhado por seu próprio partido e em vias de ser detonado na eleição da Câmara por Bolsonaro (que ele sempre poupou), Maia agora tenta, no desespero, uma retaliação à sua provável derrota e entra para o rol daqueles que foram usados por Bolsonaro (graças a Maia a reforma da previdência foi aprovada; graças a Maia Bolsonaro ficou livre de impeachment). Aguardemos os acontecimentos das últimas horas de Rodrigo Maia no comando da Câmara dos Deputados.

LEITE CONDENSADO, EMPRESAS EVAPORADAS

Parece que os 45 milhões gastos pelo governo em leite condensado são apenas o início de mais uma longa história de ilicitudes do governo Bolsonaro. Porque, ao que tudo indica, as empresas que venderam as quantidades nababescas do acepipe matinal do Bozo evaporaram. Em nova reportagem do jornalista Guilherme Amado, as empresas que teriam sido as fornecedores do leite condensado ficam em endereços paupérrimos, estão quase que vazias e são totalmente desconhecidas por seus vizinhos. A reportagem, publicada na revista Época, constatou que uma das empresas “funciona” com as salas totalmente vazias. Como se não bastasse, as empresas também não aparentaram possuir funcionários, não possuem placas de identificação e não são sequer notadas pela vizinhança. Mas abiscoitaram 45 milhões do governo. Uma delas, inclusive, está com o interfone quebrado. Onde já se viu uma empresa comercial ficar sem interfone? Será que é para não ser “incomodada” pelos clientes?

Pelo visto, o leite condensado foi comprado por empresas que evaporaram. Talvez estejam em algum “céu de brigadeiro”…

VÍDEO: BOZO XINGA E DIZ QUE PANDEMIA FOI FABRICADA

Bolsonaro, cercado de seguidores e até ministros em uma churrascaria, respondeu com palavrões e baixarias às críticas feitas ao escândalo do leite condensado, mandando as imprensa para a “puta que a pariu”. Chamou ainda a imprensa de “imprensa de merda” e que vai “enfiar no rabo dela” o leite condensado. E, para terminar, disse que “a pandemia foi fabricada”. Foi um festival de impropérios, uma fala asquerosa, como é o próprio Bolsonaro. Um vídeo deprimente, que deveria envergonhar qualquer brasileiro que tenha um mínimo de caráter, o que não é o caso de Bolsonaro e seus bovinos raivosos. Assistam.

DEPOIS DE FANTOCHE, GENERAL VIRA BOI DE PIRANHA

O procurador bolsonarista da República, Augusto Aras, pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito para apurar a conduta do ministro-fantoche da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação às mortes em Manaus por falta de oxigênio. Assim, depois de ter aceito o ridículo papel de ser o fantoche de Bolsonaro no Ministério da Saúde, agora o general Pazuello fará um outro papel: o de boi de piranha do Bozo.

Sabe-se que Aras foi instado até mesmo pelos seus próprios pares para que a PGR tomasse alguma atitude em relação às mortes criminosas em Manaus. Mas, para poupar Bolsonaro (apesar da independência que o cargo lhe dá) Aras resolveu fazer o ministro Pazuello de bovino que terá que enfrentar as piranhas. Então, denunciou apenas o ministro-fantoche, que agora também será o ministro-boi de piranha. Assim, Pazuello poderá ser responsabilizado por homicídio, caso fique comprovado que ele sabia da situação de Manaus e não tomou qualquer providência.

Enquanto isso Augusto Aras, candidatíssimo a uma vaga no STF, que será aberta em julho com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello, não quer desagradar Bolsonaro. Então, sobrou para o Pazuello, que agora fará o papel de boi de piranha. Ele merece!

CARREATAS PELO BRASIL PEDEM FORA BOLSONARO!

Começou a campanha pelo impeachment de Bolsonaro nas ruas. Hoje, em diversas cidades do Brasil foram realizadas carreatas pedindo “Fora Bolsonaro” e “Vacinação Já”. A última pesquisa divulgada esta semana pelo Datafolha mostra o aumento da queda de popularidade de Bolsonaro. Segundo a pesquisa, de dezembro para janeiro o percentual daqueles que consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo subiu de 32% para 40% e a incompetência, o negacionismo e toda confusão do governo federal em relação à vacinação foram fatores decisivos para esse resultado.

O movimento é suprapartidário e os atos de hoje foram convocados pelos partidos de esquerda e centrais sindicais. Para amanhã a direita não bolsonarista, como o MBL, está convocando atos contra Bolsonaro. Além do impeachment de Bolsonaro e a imediata vacinação da população, os atos também pedem a continuidade do auxílio emergencial, que deixou de ser pago a partir desse ano. As redes sociais registraram atos em várias cidades, como Rio de Janeiro, São Paulo, Belém, Recife, Maceió, Goiânia, Fortaleza, Teresina, além da região do ABC, Distrito Federal, dentre outras localidades. Agora, só falta o Rodrigo Maia fazer a parte dele. Fora Bolsonaro!