A PONTA DA PRAIA

restinga da marambaia

“Petralhada, vai tudo vocês prá Ponta da Praia. Vocês não terão mais vez em nossa Pátria.” (Jair Bolsonaro, em discurso via “live”, em 21 de outubro de 2018).

A Ponta da Praia é um dos lugares mais belos da cidade de Santos. Localizada entre o Estuário e o bairro Aparecida, no Canal 5, ali pode-se visitar o Aquário Municipal, além do Museu da Pesca e o Museu do Mar. É ali, na Ponta da Praia, que também está situado o Ferry Boat, de onde partem as balsas que fazem a travessia para o Guarujá. Quando Bolsonaro, em seu discurso ensandecido no domingo, 21 de outubro, falou que “mandaria a petralhada para a Ponta da Praia”, em princípio pensei que fosse para colocá-los em uma balsa no Ferry Boat e levá-los até o Guarujá, numa referência, quem sabe, ao tal triplex “atribuído ao Lula”. Mas Bolsonaro não estava mesmo de brincadeira.

“Ponta da Praia” é algo, na linguagem dos militares, como um código. E, quando militares, especialmente os defensores da ditadura como Bolsonaro, se referem a este local, na verdade estão se referindo à base da Marinha localizada na Restinga da Marambaia, no Rio de Janeiro. A tal “Ponta da Praia” à qual Bolsonaro se referiu é um dos ícones da ditadura militar que traz as mais tristes lembranças e que deveria ser motivo de vergonha dos brasileiros. Pelo menos, dos defensores das liberdades democráticas. Foi ali, na “Ponta da Praia”, que dezenas de opositores da ditadura militar morreram sob tortura. Geralmente, depois de torturados, os prisioneiros eram colocados em um helicóptero e lançados ao mar para morrerem. Uma das versões sobre o desaparecimento do corpo de Stuart Angel (filho de Zuzu Angel), por exemplo, é encontrada no livro “Desaparecidos Políticos”, de Reinaldo Cabral e Ronaldo Lapa:

Para o desaparecimento do corpo existem duas versões. A primeira é de que teria sido transportado por um helicóptero da Marinha para uma área militar localizada na restinga de Marambaia, na Barra de Guaratiba, próximo à zona rural do Rio, e jogado em alto-mar pelo mesmo helicóptero.”

Dizer que mandará opositores para a “Ponta da Praia”, referindo-se aos seus adversários políticos, é mais um dos exemplos de intolerância e insanidade do candidato fascista. Para quem não lembra, Temer passou o último carnaval lá na base naval da Restinga da Marambaia. Como ele estava na chapa do PT, então eram “aliados”. Será que agora ele passará o próximo carnaval na “Ponta da Praia”?

2 comentários sobre “A PONTA DA PRAIA

  1. João Carlos Torres de Lima

    Seu texto possui um único equívoco, o Bairro da Ponta da Praia (que por coincidência, moro nele), em Santos, não fica no canal 5, e sim no canal 7.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s