MILITARES ASSASSINOS SÃO CONDENADOS

Imagem acima: a cena do crime, em 7 de abri de 2019.

A Justiça Militar condenou, em julgamento que terminou de madrugada, 8 dos 12 militares que executaram o músico Evaldo Rosa e o catador de latas Luciano Macedo. O duplo homicídio praticado pelos militares aconteceu em 7 de abril de 2019, em Guadalupe, e mostrou a frieza e a covardia com que as vítimas, desarmadas, foram barbaramente executadas pelos militares do Exército. Foram 257 tiros disparados, dos quais 62 atingiram o carro de Evaldo. O catador Luciano, que tentou ajudar Evaldo, também acabou sendo assassinado. À época, o duplo assassinato reforçou a ideia de que o Exército não estaria mesmo preparado para ir às ruas.

As penas impostas aos assassinos fardados variam de 28 a 31 anos e meio. Outros quatro militares que estariam envolvidos foram absolvidos. Chamou atenção o placar apertado: 3 a 2. Isso, apesar de todas as evidência de que as vítimas, embora desarmadas, foram sumariamente executadas. Ainda assim, dois juízes votaram pela absolvição dos assassinos, o que permite invocar a tese de que tribunais militares sempre terão o vício do corporativismo. Por ora, a Justiça, ainda que por um placar apertado, está feita. Isso porque ainda cabe recurso aos condenados. Torcemos para que os assassinos covardes tenham suas condenações confirmadas e sejam expulsos do Exército Brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s