SERÁ QUE AGORA ARAS SE ASSUME COMO PROCURADOR?

Bolsonaro afirmou ontem que indicará André Mendonça, que ele considera “terrivelmente evangélico”, para a vaga que será aberta no STF. Com isso, o procurador-geral da República Augusto Aras, que sonhava com a indicação, viu seu sonho virar pó. De nada adiantaram as blindagens feitas por Aras aos crimes de Bolsonaro. De nada adiantaram os engavetamentos feitos por Aras de tudo o que pudesse ser contra Bolsonaro. De nada adiantou o puxa-saquismo servil de Aras a Bolsonaro, porque Aras perdeu a indicação para o pastor fundamentalista.

Toda a atuação de Aras, pelo menos até o dia de ontem, foi no sentido de “engavetar” tudo o que pudesse contrariar Bolsonaro. Ele foi, até aqui, um verdadeiro “engavetador-geral” da República, como aqueles dos tempos dos governos tucanos. Mas parece que, depois que foi preterido por Bolsonaro e viu que seu puxa-saquismo de nada adiantou, Aras enfim vai assumir de fato a função para a qual foi indicado. Hoje já chega a notícia de que Aras, ao contrário do que pretende Bolsonaro, disse que os Correios não podem ser 100% privatizados, pois contraria a Constituição. Disse Aras:

“A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos –ECT– até poderia ser cindida, com a desestatização da parte da empresa que exerce atividade econômica”.

Segundo a afirmação de Aras, que já encaminhou sua consideração ao STF, a Constituição não permite a prestação indireta dos serviços postais e também do correio aéreo nacional. Ao contrariar Bolsonaro, depois de ver seu sonho de se tornar ministro do STF ir por água abaixo, Aras finalmente parece que deu algum sinal de que mostrará um mínimo de independência.

Pode ser uma contrapartida para o país. Se, por um lado, teremos um fundamentalista religioso no STF, por outro abrem-se as esperanças de que poderemos não ter mais um procurador da República subserviente ao Executivo. E se isso, em si, já é importante, será muito mais com o avanço da CPI do genocídio, em que o procurador-geral da República terá papel fundamental nas denúncias dos crimes de Bolsonaro e sua gangue miliciana. Será que agora, finalmente, Augusto Aras deixará de blindar Bolsonaro e irá se assumir como procurador da República?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s