ASSASSINOS DO CARREFOUR TÊM PRISÃO DECRETADA

“Existe pele alva e pele alvo.” (Leandro Roque de Oliveira, o Emicida, cantor e compositor).

A prisão preventiva dos assassinos que mataram João Alberto Silveira Freitas acaba de ser decretada pelo juiz Cristiano Vihalba Flores, do foro de Porto Alegre. Os assassinos, “seguranças” do supermercado Carrefour em Porto Alegre, são Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva. Eles espancaram até a morte a vítima, um homem negro desarmado, em uma das barbáries racistas mais covardes já vistas em nosso país. E o assassinato aconteceu exatamente na véspera do Dia da Consciência Negra. Em sua decisão, o juiz enfatizou a brutalidade cometida no assassinato de João Alberto.

A vítima, segundo testemunhas, teria se desentendido com uma funcionária do supermercado. Os seguranças, ou melhor, assassinos, acabaram seguindo e espancando João Alberto até a morte. Foi uma execução, um homicídio covarde, bárbaro e doloso. E, lamentavelmente, com a marca do racismo.

Agora, os assassinos acabam de ter a prisão preventiva decretada. Que a justiça seja feita e que esses criminosos, assassinos e racistas, sejam punidos na forma da lei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s