ACREDITE: MALAFAIA COTADO PARA MINISTRO DO STF

“Celso de Mello antecipa aposentadoria e abre as portas do inferno.” (Diário do Centro do Mundo, publicado em 25 de setembro de 2020).

“Também aparecem como opções em análise no Palácio do Planalto o ministro da Justiça, André Mendonça, que é pastor evangélico e o também pastor Silas Malafaia…” (O Globo, 26 de setembro de 2020, página 4).

O ministro Celso de Mello, do STF, anunciou que antecipará sua aposentadoria, que só aconteceria em novembro. Ele informou que deixará a Suprema Corte em 13 de outubro e, assim, sua vaga deverá ser preenchida antes do previsto pelo indicado por Jair Bolsonaro.

Bolsonaro, faz tempos, já antecipou o perfil daquele que seria o escolhido: “terrivelmente evangélico”. E, com a saída antecipada de Celso de Mello, os nomes já começam a “pipocar”. Há favoritos. Há os que correm por fora. E, como sempre, os azarões.

Matéria publicada em O Globo de hoje, assinada pelos jornalistas Carolina Brígido, Naira Trindade e André de Souza, fala sobre os cotados para a vaga de Celso de Mello. Jorge Oliveira, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência aparece como favorito, embora não tenha o perfil “terrivelmente evangélico”. Segundo a matéria, os outros cotados são o presidente do STJ, João Otávio Noronha, o ministro da Justiça, pastor André Mendonça, o juiz William Douglas, o procurador-geral da República Augusto Aras e, acreditem, o pastor Silas Malafaia, dono da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

Entre os possíveis indicados, temos magistrados que já prestaram “grandes favores” à família Bolsonaro na Justiça. Ou ainda, fundamentalistas como André Mendonça e Silas Malafaia. Mas, pelo que o próprio Bolsonaro definiu como perfil do indicado, é admissível conjecturarmos que a disputa fique entre André Mendonça e Silas Malafaia.

O nome de Silas Malafaia, mesmo que como apenas um “possível” indicado, já é um escárnio para o Poder Judiciário. E é exatamente aí que não devemos subestimar a capacidade de Bolsonaro de esculachar as instituições da República. Malafaia representa exatamente Bolsonaro e seus seguidores: fascista e odioso, além de ser explorador da fé e dono de uma suposta instituição religiosa que atua apenas como um forte tentáculo político do bolsonarismo.

Não duvidem. Bolsonaro é capaz de tudo. Se um criminoso ambiental foi indicado para o Ministério do Meio Ambiente; se uma fundamentalista foi indicada para o Ministério dos Direitos Humanos; se um semianalfabeto foi indicado para o Ministério da Educação; se um nazista foi indicado para a Secretaria de Cultura; se um racista que afirmou que “a escravidão foi benéfica para os negros” foi indicado para a Fundação Palmares, qual a surpresa em Malafaia ser indicado para o STF?

Se a indicação de Malafaia acontecer, caberá ao Senado aprovar. E, apesar de Bolsonaro querer esculachar o STF, ficaremos na torcida para que o Senado não se autoesculache. Porque, se o Senado aprovar um nome como Silas Malafaia para ministro do STF, então os senadores seriam pior do que Bolsonaro. Porque, além de esculacharem o STF, estariam também esculachando o próprio Senado Federal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s