VÃO ME CENSURAR?

Paulo Guedes, o ministro-banqueiro que, referindo-se ao Banco do Brasil, falou para “vender logo aquela porra” é um dos fundadores do Banco BTG Pactual. Só que o banco que ele fundou, o BTG Pactual, comprou a preço de banana podre uma bilionária carteira de crédito do Banco do Brasil, o banco que ele chamou de “porra que tem que ser vendida”.

A carteira de crédito do Banco do Brasil é de 2,9 bilhões e foi comprada pelo banco fundado pelo Paulo Guedes por apenas 300 milhões. Essa tenebrosa transação foi divulgada em detalhes pelo jornalista Luis Nassif no jornal digital GGN, mas o banco do Paulo Guedes entrou na Justiça para censurar a matéria. E a Justiça, impondo censura ao jornalista, ordenou que a matéria fosse tirada do ar. Então, já que está proibido, vamos repetir: o banco fundado pelo Paulo Guedes comprou uma carteira de crédito do Banco do Brasil que vale 2,9 bilhões e pagou apenas 300 milhões. Isso porque “a mamata ia acabar”. E agora? Vão me censurar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s