A CHORONA E OS CORDEIROS

Bastou a Polícia Federal apertar o cerco contra a máfia bolsonarista, que a valentia de alguns logo virou pó. A deputada fascista Carla Zambelli, afilhada do Moro, divulgou um vídeo chorando por ter seu sigilo bancário quebrado. Mas não foi só isso. Carlos Bolsonaro, vulgo “Carluxo”, um dos chefes do “gabinete do ódio” e que já responde a uma representação na Câmara Muncipal, mudou completamente o seu comportamento. Na reunião on line da Comissão à qual responde inquérito, ele parecia uma “dama”. Nada de agressividade. Nada de xingamentos. Nada de baixarias. Nada de ameaças. Ao contrário, “muito educado”, ele até tentou contemporizar e prometeu que nunca mais irá xingar vereadores. Esse sim, está sentindo “a corda esticar”. E muito. Embora não tenha sido alvo da operação da Polícia Federal, Carluxo sabe que, em toda essa rede do esgoto fascista, ele é uma das principais tubulações e sabe que logo também será atingido. Isso explica o desespero do Bozo.

E o outro valentão, o deputado federal bolsonarista Daniel Silveira, alvo da operação da Polícia Federal, depois que recebeu a “visita” da polícia também mudou completamente. Onde estava a valentia que teve quando quebrou a placa em homenagem à Marielle? Onde estava a valentia que teve quando invadiu o Colégio Pedro II? O “valentão” acabou. Diante da Polícia e do cerco apertando contra ele e seus comparsas, ele também foi às redes sociais divulgar um vídeo para dizer que houve um grande “equívoco”. E, acreditem, para defender seus comparsas fascistas, ele afirmou que o ataque com fogos ao STF era, na verdade, um “culto evangélico”. Mansinho, ele afirmou que pessoas que gritaram “Fora STF” não representam a opinião do grupo. E que, ao final do “culto religioso” houve queima de fogos. Risível.

Mas a chorona e os dois ex-valentões que viraram cordeiros não são os únicos. A Polícia Federal investiga quem patrocina as manifestações fascistas que pedem o fechamento do STF e do Congresso. Foram realizados 21 mandados de busca e apreensão contra parlamentares, empresários e donos de sites que divulgam informações falsas. 10 deputados bolsonaristas, incluindo a chorona e o cordeiro, e um senador tiveram sigilos quebrados. Os patrocinadores dos sites de informações falsas seriam, segundo fortes indícios, empresas do próprio governo. Por isso, certamente as investigações chegarão no “andar de cima”.

Curiosamente, dessa vez Bolsonaro não parabenizou a Polícia Federal pelo seu trabalho, diferentemente de quando uma operação igual foi feita contra o seu desafeto Wilson Witzel. Bozo falou que vê tudo com “muita cautela”, fala em “tomar medidas legais” e que vai “defender”, até o fim, a Constituição. Claro, desde que ele, seus filhos e seus aliados jamais sejam atingidos pela lei. Enquanto isso, a chorona e os cordeiros, em seus teatros risíveis, vão mostrando o lado bufão do fascismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s