O PASCÁCIO DE PIRATA

“Não tenho ideia de quem seja. Não conheço o cavalheiro.” (Donald Trump, sobre o secretário de Comunicação Social de Bolsonaro, Fábio Wajngarten, com quem tirou uma foto).

A ida de Fábio Wajngarten, o chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, aos Estados Unidos, parece só ter mesmo servido para duas coisas: primeiro, para ele contrair o coronavírus. Tirando isso, ele apareceu como “pascácio de pirata” em uma foto com Donald Trump e seu vice Mike Pence.

Fábio Wajngarten ocupa um cargo de primeiro escalão em um governo cujo Presidente diz que tanto ele como sua família são “amigos” de Trump. Logo, Trump, que além de “amigo” é também “aliado” de Bolsonaro, deveria saber quem era a pessoa com quem posou para uma foto junto com seu vice. Supõe-que que, pela sua “aliança” com o Brasil e pela relevância do cargo que ocupa no governo de seu “aliado”, Trump deveria saber quem era aquele cara. No entanto, ao ser informado de que Wajngarten havia sido contaminado com o coronavírus e sobre a foto para a qual havia posado com ele, Trump respondeu:

“Não tenho ideia de quem seja. Não conheço o cavalheiro.”

Ou seja, além de pegar o coronavírus, ficou provado que o ocupante de um cargo de primeiro escalão no governo do “amigo” e “aliado” Jair Bolsonaro é um simples desconhecido de Trump. Foi apenas mais um a tirar foto com ele, fazendo o papel de “pascácio de pirata”, contraindo o coronavírus e ainda voltando exultante para o Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s