BEBIANNO: FOI-SE UM “ARQUIVO”

Gustavo Bebianno, o ex-ministro bolsonarista demitido pelo Carluxo, faleceu no dia de hoje. Bebiano caiu em desgraça com o próprio bolsonarismo que ajudou a levar ao poder. Pouco antes de falecer, mais precisamente no dia 2 de março, Bebianno havia feito uma denúncia muito séria no programa Roda Viva, ao revelar que Carlos Bolsonaro, vulgo “Carluxo”, o filho do Bolsonaro com quem caiu em desgraça, havia sugerido a criação de uma “ABIN paralela” com o intuito de monitorar e perseguir adversários políticos. Além de criminosa, a sugestão enquadra-se bem no “modus operandi” do fascismo bolsonarista.

Bebianno havia falado na entrevista ao Roda Viva que um delegado da Polícia Federal participaria da formação dessa tal “ABIN paralela” sugerida pelo “Carluxo”. No entanto, o nome do tal delegado não chegou a ser revelado. Com a morte de Gustavo Bebianno, vai-se embora mais um arquivo que poderia revelar mais um subterrâneo fétido do bolsonarismo. Claro que a morte de Bebianno não deixa de ser um alívio para a família Bolsonaro. Ironicamente no dia em que completam-se dois anos do brutal assassinato de Marielle Franco.

Um comentário sobre “BEBIANNO: FOI-SE UM “ARQUIVO”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s