O PRESIDENTE E AS DEPRAVAÇÕES

bozo stroesnner2

“Essa liberdade que pregaram ao longo (das gestões) do PT todo, que vale tudo, se glamoriza certos comportamentos que um chefe de família não concorda, chega a esse ponto, uma depravação total.” (Jair Bolsonaro, em 5 de fevereiro de 2020, culpando o PT por aquilo que ele chama de “depravação total” no Carnaval).

“Porque do outro lado havia um homem com visão, um estadista que sabia perfeitamente que seu país, o Paraguai, só poderia continuar progredindo se tivesse energia. Então, aqui está minha homenagem ao nosso general Alfredo Stroessner” (Jair Bolsonaro, em 26 de fevereiro de 2019, elogiando o ditador, estuprador e pedófilo paraguaio).

Para quem já afirmou que usava o dinheiro do auxílio-moradia para “comer gente”. Para quem já falou a uma mulher que “só não a estuprava porque ela não merecia”. Para quem tem como ídolo um torturador que tinha como orgasmo enfiar ratos vivos nas vaginas das presas políticas, falar de “depravação” só pode ser, antes de mais nada, uma provocação.

Agora, em defesa da abstinência sexual proposta pela ministra Damares, Bolsonaro acaba de culpar o PT por aquilo que ele chama de “depravação total no Carnaval”. O mesmo Bolsonaro que teve como um de seus primeiros atos no governo compartilhar um vídeo de “golden shower” exatamente no Carnaval passado.

Esse desgoverno fascista sempre arranja um “culpado” para tudo. Ao invés de trabalhar, é melhor sempre ficar insuflando suas hostes nas redes sociais, com discursos moralistas, atacando adversários e elegendo culpados. Aquecimento global? A culpa é dos comunistas. Incêndios na Amazônia? A culpa é do Leonardo DiCaprio. Óleo no mar? A culpa é da Venezuela. E assim por diante. Agora, com a proximidade do Carnaval Bolsonaro, em defesa da abstinência sexual proposta por sua ministra fundamentalista, afirma que a culpa por uma “depravação” que existe no Carnaval é do PT.

Aliás, depravação é uma coisa mesmo muito relativa. Bolsonaro citou até a sua filha de 9 anos, afirmando que não quer que ela fique grávida no ano que vem. Pois é. Mas seu discurso hoje foi bem incoerente, pois Bolsonaro nunca se cansou de elogiar (e ainda elogia) o ex-ditador paraguaio Alfredo Stroennner, um comprovado estuprador e pedófilo, aliás, “especialista” em estuprar meninas virgens.

Três conselhos a Bolsonaro: primeiro, não elogie esse Stroesnner na frente de sua filha. Afinal, ela só tem 9 anos. Diga a ela o “depravado”, pedófilo e estuprador que ele foi. Segundo: assista ao desfile da Mangueira nesse Carnaval. Talvez o enredo da verde e rosa te mostre quantas depravações o senhor já defendeu e ainda defende, porque “não tem futuro sem partilha, nem Messias de arma na mão.” Terceiro: pare de falar asneiras, porque muitos de seus eleitores ainda estão esperando o senhor tomar posse como Presidente.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s