FASCISTAS INVADEM COLÉGIO PEDRO II

fascistas

Foto acima: os deputados fascistas do PSL, Rodrigo Amorim e Daniel Silveira, filmam e fotografam as dependências do Colégio Pedro II, sob vaias dos alunos. Foto: reprodução das redes sociais.

“Por Marielle quero justiça, não aceitamos deputado da milícia.” (Palavra de ordem dos alunos do Colégio Pedro II, repudiando a invasão da unidade pelos deputados fascistas do PSL, em 11 de outubro de 2019). 

Os deputados fascistas do PSL Rodrigo Amorim (estadual) e Daniel Silveira (federal), que se notabilizaram por terem quebrado a placa com o nome de Marielle Franco na campanha eleitoral do ano passado, invadiram nesta sexta-feira, 11 de outubro, a unidade do Colégio Pedro II de São Cristóvão para fazerem, segundo informaram, uma “inspeção” naquela unidade de ensino. A visita inesperada e indesejada da dupla fascista não foi sequer informada à direção do colégio e o reitor da unidade teve que acionar a Polícia Federal. A dupla de deputados fascistas-bolsonaristas fotografou tudo dentro do colégio que, segundo eles, poderia ter “conotação política”. A visita ocorreu nos mesmos moldes intimidatórios daqueles que muitas vezes invadem escolas dizendo-se pertencer ao já finado movimento “Escola Sem Partido”. Ao chegarem na unidade, eles foram recebidos pelos estudantes com o coro de “Por Marielle quero justiça, não aceitamos deputado da milícia.” Durante todo tempo os invasores foram vaiados pelos estudantes.

Na chamada “vistoria” dos deputados fascistas, sempre em tom provocativo e intimidatório, um diálogo entre o deputado Daniel Silveira e o reitor da unidade escolar chamou atenção. Ao parar em frente a um mural que exibe recortes de jornais, o deputado fascista questionou a informação contida em um dos recortes, que falava sobre a morte de um jovem negro a cada 13 minutos no Estado do Rio de Janeiro. O reitor, então, afirmou que o número de mortes está imenso no Rio de Janeiro, e o diálogo prosseguiu:

Reitor: – O número de mortes está imenso no Rio de Janeiro.

Deputado: – De bandido.

Reitor – Mas tem criança de oito anos que não pode ser bandido.

Deputado: – Já fez a perícia?

Reitor: – Pra saber se ela é bandido?

Deputado: – Não, para saber se ela foi morta por policiais.

As imagens produzidas pela dupla fascista-bolsonarista no colégio foram feitas sem autorização e envolveu menores de idade. O reitor já informou que fará uma representação nos Conselhos de Ética das respectivas Casas Legislativas às quais pertencem os deputados.

A lamentável invasão dos fascistas ao Colégio Pedro II, em tom agressivo e intimidatório, é fruto da metástase ultra-direitista que, desgraçadamente, espalhou-se pelo Estado. O deboche foi uma das marcas dos invasores e o deputado Daniel Silveira chegou a “mandar beijos” para os estudantes.

Tanto a Assembleia Legislativa como a Câmara dos Deputados têm a obrigação de darem uma satisfação sobre a invasão, visto que o teor da mesma foi claramente provocativo , intimidatório e até em tom de deboche. Talvez tudo já faça parte da campanha para o próximo ano. Rodrigo Amorim, por exemplo, é pré-candidato a prefeito do Rio e já deve estar querendo “mostrar serviço” ao seu ensandecido eleitorado, que no ano passado ficou ululante com a quebra da placa de Marielle Franco.  Mas, se depender da “recepção” dos estudantes aos invasores, então podemos estar seguros de que fascistas não passarão!

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s