HAMBÚRGUER E… TIRA O TUBO!

hamburguer-trump.jpg“Já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos Estados Unidos.” (Eduardo Bolsonaro, em 12 de julho de 2019, listando suas “qualificações” para exercer o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos).

Na “República das Bananas”, a cada dia somos surpreendidos com o inacreditável e com o risível, porém, com o país caindo no ridículo, tudo se torna mais lamentável do que qualquer outra coisa. Agora, saber fritar hambúrguer é um atributo essencial e digno para que alguém ocupe o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Se a moda pega, quem souber fazer kafta estará pronto para ser embaixador na Arábia Saudita. Se a especialidade do pretendente ao cargo for geleia de porco, então ele poderá ser nomeado embaixador do Brasil na Alemanha. E assim por diante.

A intenção de Bolsonaro de indicar seu próprio filho como embaixador nos Estados Unidos já é motivo de piada tanto no Brasil como até mesmo nos Estados Unidos. No Brasil, já começou a campanha pela rede para lançar Joel Santana, o técnico de futebol, como embaixador nos Estados Unidos, no lugar do Dudu Bolsonaro. Um abaixo-assinado na rede vem recebendo muitas adesões e um dos argumentos é o de que o inglês de Joel Santana é mais fluente do que o do Dudu Bolsonaro. E a experiência internacional de Joel Santana é infinitamente maior do que a do filho do Bozo.  Mas, brincadeiras à parte, a coisa é mesmo muito séria. No Itamaraty,  a possível nomeação do filho de Bolsonaro causou perplexidade.

A mídia internacional afirma que a nomeação de Eduardo Bolsonaro, se concretizada, aproximará o Brasil de ditaduras como a Arábia Saudita, o Chade e o Uzbequistão. Esses são os únicos três países do mundo em que os governantes nomearam parentes como embaixadores. O Brasil corre o risco de entrar em mais um recorde vergonhoso.

A indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixador nos Estados Unidos, além de imoral e ridícula (ele já fritou hambúrguer), agride a lei contra o nepotismo. Se nomear o próprio filho não é nepotismo, então o que é nepotismo? Recentemente, o STF barrou a nomeação do filho do Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, para secretário municipal da Casa Civil. A decisão cria jurisprudência e, certamente, se for parar no Supremo, esperamos que o mesmo não se encolha (novamente) diante da possível ameaça de algum general.

Jair Bolsonaro continua enaltecendo as qualidades do filho para o posto que pretende indicá-lo. A experiência internacional adquirida com o intercâmbio foi “vastíssima”. Certamente, Eduardo Bolsonaro também já deve ter feito curso de tiro com algum atirador de elite da Swat. E o mais importante de tudo: ele já até fritou hambúrguer nos Estador Unidos. Como dizia um conhecido personagem de Jô Soares dos anos 1980, que, internado, ao receber notícias sobre o Brasil, sempre repetia o bordão com o qual ficou famoso: “Tira o tubo!”

 

 

 

Um comentário sobre “HAMBÚRGUER E… TIRA O TUBO!

  1. Pingback: #Nepotismo – HAMBÚRGUER E… TIRA O TUBO! – Eugenio Lula Costa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s