AOS MILITARES BOLSONARISTAS

olavo santos cruzConheço muitos militares, tanto das Forças Armadas como da Polícia e do Corpo de Bombeiros, que votaram em Bolsonaro. Até aí, nenhuma novidade. Também não é nenhuma novidade que esses militares bolsonaristas vêm, desde o primeiro dia de governo, respaldando todos os ataques do governo Bolsonaro contra tudo e todos aqueles que ele odeia: professores, direitos humanos, universidades, ciências humanas, artistas, petistas, comunistas, etc… Também não é nenhuma novidade que esses militares, com a finalidade de respaldar Bolsonaro estão, desde o primeiro dia do ano, entubando todas as barbaridades proferidas pelo tal astrólogo-guru-impostor-ideólogo chamado Olavo de Carvalho. A verborragia escatológica, agressiva, intimidatória e de baixo nível do guru bolsonarista jamais foi contestada por esses militares, até porque ele só atacava petistas, esquerdistas, professores, jornalistas, artistas e filósofos de verdade. Mas agora os alvos são os próprios militares. Primeiro, foi o Vice-Presidente, o general Mourão. Ideologias à parte, e eu jamais votaria em Mourão, mas não podemos deixar de reconhecer o preparo do general Mourão. O cara, além de ser um general “holístico”, visto que busca entender a geopolítica sob todos os aspectos, é poliglota e até veio em socorro de Bolsonaro quando o Presidente vomitava besteiras em doses industriais, visando amenizar o impacto das sandices presidenciais. Pois este general foi a primeira vítima militar do astrólogo-guru, sendo alvo de ofensas e acusações paranoicas e descabidas.

Na verdade, embora Bolslonaro venha com a conversa fiada de que “todos estão em um mesmo time”, isso não existe em governo algum e a chamada “ala ideológica”, que tem no astrólogo-guru a sua liderança, disputa espaços e influência no governo de extrema-direita com a ala militar e com a ala evangélica. Essa disputa chegou ao cúmulo de Marco Feliciano, o pastor, aliar-se a Olavo para tentar derrubar Mourão. O pastor fascista chegou até a visitar o astrólogo nos EUA, em uma aliança olavistas-evangélicos contra o general para encaminhar o impeachment de Mourão. Era o astrólogo já conspirando contra os militares.

Depois, foi o general Villas Boas, atacado de forma vil e baixa pelo astrólogo. Disse o guru ideológico bolsonarista:

“A quem me chama de desocupado não posso nem responde que desocupado é o cu dele, já que não para de cagar o dia inteiro.” (Olavo, o astrólogo-guru, via twitter, em 6 de maio de 2019).

Tudo porque o general Vilas Boas foi em defesa do general Carlos Alberto dos Santos Cruz, a quem o astrólogo-guru chamou de “merda”. E agora? Será que os militares bolsonaristas estarão respaldando o astrólogo-guru que assaca contra os próprios militares?  É aquela velha questão descrita em um conhecido poema de Bertolt Brecht, do qual nos permitiremos agora fazer uma paródia:

Primeiro Olavo atacou os professores
Mas não me importei com isso
Eu não era professor.

Em seguida Olavo atacou os artistas
Mas não me importei com isso
Eu também não era artista.

Depois Olavo atacou os estudantes
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou estudante.

Depois Olavo atacou os jornalistas.
Mas como eu não sou jornalista
Também não me importei.

Agora Olavo está atacando os militares e eu sou militar
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo.

E, para falar a verdade, nem eu.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s