O QUE O “POSTO IPIRANGA” QUER ESCONDER?

censura previdência socialNo governo da censura a censura, finalmente, chegou na reforma da previdência. Se antes era “pergunta ao Posto Ipiranga!”, agora é “o Posto Ipiranga não responde!”. Paulo Guedes, o ministro “do mercado e dos banqueiros” impôs o sigilo nos estudos técnicos que embasam a reforma da previdência. Por que será? Por que Paulo Guedes não quer que os trabalhadores e a sociedade em geral tenham acesso a documentos importantes que embasariam a reforma encomendada pelos banqueiros? Paulo Guedes deve saber (e sabe) que a previdência pertence ao povo trabalhador, porque é o povo trabalhador que a sustenta com os descontos feitos em seus salários. Logo, os trabalhadores, a sociedade, o Congresso, todos devem ter acesso. Ou então, o veto ao acesso a esses documentos será uma confissão de que a previdência, por exemplo, não possui qualquer rombo.

A decisão de ocultar pareceres e dados técnicos e estatísticos sobre a previdência não tem, evidentemente, qualquer intenção que não seja a de ter que mostrar dados que o governo não quer que o povo saiba. Como que a reforma poderá ser analisada na comissão sem esses pareceres? O que o governo quer esconder? Quando a própria doutora Janaína, a “musa do golpe”, critica o governo por essa censura, então até ela está vendo o quanto foi enganada e usada. E ela é do PSL, o partido comprado por Bolsonaro.

A cada dia que passa, vai caindo a máscara do governo em relação à reforma da previdência encomendada pelos banqueiros. Nada deve ser sigiloso e isso só aumenta a certeza de que o que querem é beneficiar bancos, manter privilégios de castas e sacrificar o povo de um modo geral. Quanto as empresas, inclusive de parlamentares favoráveis à reforma, devem à previdência? Quais os gastos com juízes, militares e parlamentares, por exemplo? Para onde vai a receita que a previdência arrecada? Quem lucraria com a tal “capitalização”,  além dos bancos privados?  E por que só o trabalhador contribuiria com a tal “capitalização”?

Só para darmos um exemplo: Luciano Hang, o dono da rede de lojas Havan que apoiou e apóia Bolsonaro, ganhou 115 anos para pagar a dívida milionária de sua empresa com a previdência. Se dizem que o INSS está deficitário, então como fazer uma concessão absurda dessas?

O projeto do governo é mesmo acabar com a previdência e direitos como o auxílio em caso de acidentes, doenças e outros. O projeto do governo é tirar dos empresários toda e qualquer obrigação e sacrificar trabalhadores e aposentados. O projeto do governo é engordar ainda mais os bancos privados. E é para isso que Guedes exerce o papel de preposto dos banqueiros no governo fascista. Se eles não querem mostrar o que está por detrás da reforma, então não temos mais dúvidas de para quem essa reforma está sendo feita. E isso você pode perguntar ao “Posto Ipiranga”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s