NINGUÉM QUER O FASCISTA!

event-ny-42nd-street-image1“Jair Bolsonaro é um homem perigoso. Seu racismo evidente, homofobia e decisões destrutivas terão impacto devastador no futuro do nosso planeta. Em nome de nossa cidade, agradeço ao Museu de História Natural por cancelar este evento.” (Bill de Blasio, prefeito de Nova Iorque, via twitter, em 16 de abril de 2019).

Quem chamou Jair Bolsonaro de perigoso, racista, homofóbico e afirmou que suas decisões destrutivas devastarão o futuro de nosso planeta não foi nenhum petista, lulista ou comunista. Também não foi ninguém do PSOL e nem do PCdoB. As afirmações foram feitas por um capitalista liberal, o prefeito de Nova Iorque Bill de Blasio, que é do Partido Democrata. Ele já havia, na semana passada, conclamando os nova-iorquinos a hostilizarem quem ele chama de racista, homofóbico e perigoso. E, pelo visto, Bolsonaro não é mesmo nem bem-quisto e nem bem-vindo a Nova Iorque.

Primeiro, foi o Museu de História Natural de Nova Iorque que se recusou a abrir suas portas para que a Câmara de Comércio Brasil-EUA faça uma homenagem a Bolsonaro, que foi escolhido pela corporação empresarial como o “Homem do Ano”. Inicialmente, o Museu de História Natural nova-iorquino havia cedido os seus salões à Câmara de Comércio. Entretanto, quando soube que o espaço seria usado para homenagear Bolsonaro, o museu voltou atrás e emitiu uma nota esclarecendo que, em respeito ao trabalho e aos objetivos do museu, não queria que Bolsonaro pisasse lá.

Então, os organizadores da patuscada correram atrás de outro local e pensaram em fazer o evento em um restaurante de luxo. Foram até o Cipriani, que é considerado um dos cinco melhores de Nova Iorque. Entretanto, o restaurante Cipriani também se recusou a sediar o evento, em razão da presença de Bolsonaro. O restaurante, em seu anúncio, afirma que é o local perfeito para as celebrações mais sofisticadas. Localizado no coração de Manhattan, o restaurante que recusou-se a receber Bolsonaro é todo inspirado no Renascimento italiano e, pelo que dizem, quem entra ali respira não apenas os odores da gastronomia sofisticada, mas também da cultura do Velho Mundo. Aliás, respirar ares de cultura não faria nada bem a Bolsonaro.

Fico imaginando quanto um dos restaurantes mais luxuosos de Nova Iorque deixou de faturar com sua recusa em receber um jantar promovido pela Câmara de Comércio. Seria uma conta astronômica. Mas que, certamente, não pagaria o fardo de ter em sua história a presença de Bolsonaro. Lembrando que os donos do restaurante Cipriani também não são petistas, nem lulistas, nem comunistas e nem psolistas. Eles são muito, e muito capitalistas.

O restaurante, em seu anúncio na internet, convoca clientes abastados para criarem no local um evento “verdadeiramente único”. E a Câmara de Comércio Brasil-EUA foi até lá, mas o restaurante repeliu a peçonhenta presença de Bolsonaro em suas luxuosas instalações. Parece que ninguém quer o fascista em Nova Iorque. Nem o prefeito, nem o museu e nem o restaurante. Enquanto isso, os bajuladores do fascista continuam rodando que nem peru embriagado procurando um outro local. Talvez a sede da Ku-Klux-Klan fosse o lugar mais adequado. Bolsonaro até elogiou um dos líderes da organização, David Duke, ao dizer no ano passado, referindo-se ao líder racista, que “ele soa como nós”. Porém, felizmente Nova Iorque e outros lugares não soam como ele.

Um comentário sobre “NINGUÉM QUER O FASCISTA!

  1. Pingback: NINGUÉM QUER O FASCISTA! — Pedro Paulo Rasga a Mídia – Costa Lula Eugenio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s