BOLSONARO: O ANCILAR DOS EUA

ancilar-dos-estados-unidos.jpg“A Amazônia não é nossa.” (Jair Bolsonaro, em vídeo publicado em 17 de março de 2019).

Jair Bolsonaro chegou aos Estados Unidos para jurar o servilismo de seu governo ao país de Trump. Não se trata apenas de ser um aliado. Claro que o governo Bolsonaro seria um aliado dos Estados Unidos. Mas o nível de subserviência a que as relações chegaram com os Estados Unidos é humilhante e mostra que, de patriota, nem ele e nem os demais lambe-botas que foram beijar a mão do Trump, nada possuem.

A submissão aos Estados Unidos é total e Bolsonaro deveria ser, imediatamente, processado por crime de lesa-Pátria. Ao afirmar categoricamente que “a Amazônia não é do Brasil” e que o assunto será tratado com Trump, Bolsonaro atenta não apenas contra a soberania nacional, mas contra a dignidade dos brasileiros. Disse Bolsonaro:

“Tenho me aproximado do governo americano, sim. Já tive reuniões com embaixadores. O que eu tratei? A Argentina falou que as Malvinas eram deles em 1982 e… perderam! A Amazônia é nossa? Com todo respeito, só uma pessoa que não tem qualquer cultura fala que é. Não é mais nossa.” (Jair Bolsonaro, em vídeo postado em 17 de março de 2019).

Bolsonaro admite que a Amazônia “não é mais brasileira” e ainda tenta corroborar o seu discurso servil com a situação das Malvinas, que deflagrou a guerra da Argentina com a Inglaterra em 1982. Todos sabemos que aquela guerra foi uma estratégia da ditadura militar argentina, agonizante, para captar popularidade. A questão da Amazônia, que há tempos é uma região cobiçada pelos Estados Unidos, transcende o aspecto ideológico e nada tem de esquerda ou direita. Trata-se da soberania nacional. Mas Bolsonaro quer entregar a Amazônia para a exploração estrangeira. Não há patriotismo. Não há soberania. Existe, sim, um servilismo doentio a Trump e aos Estados Unidos.

No mesmo “combo”, o ancilar Bolsonaro entregará aos Estados Unidos a base de Alcântara, no Maranhão. Aquele local é privilegiado para lançamento de satélites por estar próximo à linha do Equador e, assim, há economia de combustível. Isso porque, na linha do Equador a velocidade de rotação da Terra é maior do que em qualquer outro ponto do planeta e, assim, os foguetes que transportam os satélites ganham uma velociade extra. Estudos da Agência Espacial Brasileira estimam que o local representa uma vantagem de até 31% em relação às bases de Cabo Canaveral, nos Estados Unidos, e Roscosmos no Cazaquistão. Entregar “de bandeja” a base de Alcântara aos Estados Unidos é outro atentado à soberania e à segurança nacional.

E, como se não bastasse, a subserviência bolsonarista estende-se à humilhação de todos os cidadãos brasileiros: enquanto cidadãos dos Estados Unidos poderão entrar livremente no Brasil, sem qualquer visto, as restrições aos brasileiros que tentam entrar nos Estados Unidos continuarão, de forma humilhante. Independentemente de um bom relacionamento, sabe-se que o princípio da reciprocidade é básico nas relações diplomáticas, mas Bolsonaro e os demais ancilares que foram lamber as botas do Trump não estão nem aí para isso.

Esperamos que não apenas o Congresso, mas também a ala de militares nacionalistas reaja contra a situação de total subserviência que o governo servil de Bolsonaro está colocando o Brasil em relação aos Estados Unidos. Também gostaria de ouvir os patos amarelos, que cansaram de dizer que a bandeira deles jamais seria vermelha e que repetiram o mote “Brasil acima de tudo”. Muitos deles, a essa hora da madrugada, já devem estar na Avenida Presidente Wilson ou na Rua Humaitá aguardando para serem atendidos pelos representantes de Trump para tirarem seus vistos. Vários serão recusados. E ainda vai ter babaca resignado dizendo: “Foda-se! Brasil acima de tudo!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s