A MORDAÇA NA PREVIDÊNCIA

mordaça na previdênciaNo momento em que a reforma da previdência vai tornando-se o foco do debate nacional, o governo fascista, anti-debate e censor de Jair Bolsonaro impõe mais uma mordaça. Um ofício datado de 8 de março de 2019, assinado pelo Presidente do INSS Renato Rodrigues Vieira, proíbe que servidores do INSS concedam entrevistas ou deem informações sobre o assunto. Isso mesmo: os servidores, exatamente aqueles que constituem o quadro técnico da seguridade social, não podem se pronunciar sobre a reforma da previdência. E nem para dar informações. O documento, evidentemente, não dá qualquer justificativa para essa mordaça imposta aos funcionários da previdência. Porque a justificativa é apenas uma: o medo de a verdade vir à tona. O Presidente do INSS, aliás, é procurador federal e tem conhecimentos técnicos. Assim, causa surpresa ele próprio submeter-se a essa exigência absurda e assinar um documento que impõe a censura entre seus funcionários, igualmente técnicos.

Evidentemente a grande maioria do quadro funcional do INSS conhece o embuste que é a reforma da previdência do Sr. Paulo Guedes, encomendada pelos banqueiros e pelo capital estrangeiro. A tal “capitalização” engordará ainda mais os lucros dos bancos privados. O tal “déficit” é muito questionável e quadros técnicos já mostraram até que a previdência é superavitária. Até o Eduardo Bolsonaro já falou em um vídeo que a previdência é superavitária. Os tais “privilégios” dos quais oficialmente tanto se falam, não serão tocados, como no caso de juízes, militares, parlamentares e outras castas. Os funcionários da seguridade social seriam, nesse momento, fontes importantíssimas para o debate sobre o assunto e forneceriam dados que poderiam levar a uma reforma justa. Não temos dúvida de que a absurda proibição viola a lei de acesso à informação e portanto é flagrantemente ilegal. Isso sem falar no próprio artigo 5º da Constituição. Ou será que a reforma da previdência é sigilosa?

No entanto, impondo uma censura, os funcionários não podem sequer prestarem informações. Porque sabe-se que muita coisa presente no discurso oficial iria ser desconstruída. A estratégia do governo é, através da propaganda oficial, causar uma espécie de terror nos brasileiros, ao afirmar que se não houver a reforma do modo como os banqueiros encomendaram, então não haverá como pagar os benefícios. Evidentemente, a voz dos servidores iria expor as mentiras que estão sendo propagadas pelo governo e seus agentes ventríloquos.

Mas, se por um lado, os servidores da previdência ficam proibidos de darem entrevistas e até mesmo informações sobre o assunto, o senhor Rodrigo Maia tem livre trânsito para ir à Globonews e dizer que “todo mundo consegue trabalhar hoje até 80 anos”. O objetivo do governo atual, assim como foi o do Temer, é acabar com a previdência pública e instituir a privatização do sistema através da capitalização, tipo um “salve-se quem puder” neoliberal. Porém, o Estado Brasileiro continuará garantindo nababescas aposentadorias e pensões de privilegiados e improdutivos, como juízes corruptos aposentados compulsoriamente com vencimentos integrais e a própria sogra do Rodrigo Maia, defensor da reforma, que se aposentou aos 41 anos recebendo 30 mil. E ainda nem falamos de filhas de militares que “fingem que são solteiras” e a única coisa que produzem são as próprias fezes. Para esses, o Estado Brasileiro continua forte, indestrutível e semneoliberalismo”. Para esses, o Estado Brasileiro não é considerado “estorvo”.

Na verdade, a lavagem cerebral será violenta. Os senhores Paulo Guedes, Rodrigo Maia, as propagandas oficiais da chamada “Nova Previdência”, os disparos de WhatsApp e twitter, todos podrão “falar” sobre a reforma da previdência. Até os pastores em suas igrejas. O embusteiro Silas Malafaia, aliás, já a defende em seus “cultos”. Mas os funcionários da previdência, estes estão proibidos de se pronunciarem sobre o assunto. Por que será? Será por quê?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s