MARANGÁ, A PIONEIRA DO SAMBÓDROMO

império do marangá

Hoje, em pleno Carnaval, o Sambódromo completa 35 anos. E uma escola de samba, em especial, entrou para essa história: A extinta Império do Marangá. Saiba o porquê.

Há exatos 35 anos, no dia 2 de março de 1984, acontecia o primeiro desfile da história do Sambódromo do Rio de Janeiro, na Marquês de Sapucaí. Naquele ano, no governo de Leonel Brizola, era inaugurado o monumento que passaria a ser a referência para as escolas de samba do Brasil. Se o então governador Brizola fez a alegria dos sambistas, ele acabou com a mamata das empreiteiras que lucravam com o “monta e desmonta” das arquibancadas, numa época em que o chaguismo fazia a farra no Rio. É necessário lembrar que os desfiles já aconteciam na Marquês de Sapucaí antes mesmo da construção do Sambódromo, para onde foram levados a partir de 1978.

Há registros do primeiro desfile no Sambódromo, em 1984,  que não podem ser esquecidos. A primeira escola de samba a desfilar no Sambódromo foi a Império do Marangá, uma escola de Jacarepaguá. Era a sexta-feira do carnaval, 2 de março, dia do primeiro desfile. Com o enredo “Águas Lendárias”, a Império do Marangá, desfilando pelo grupo 1-B foi, consequentemente, a primeira escola a ter sua bandeira beijada pelo governador Brizola. Na ocasião, uma criança entraria definitivamente para a história do Sambódromo. Seu nome: Leandro Miguel da Silva, de apenas 6 anos de idade. Naquele 2 de março de 1984, Leandro foi o primeiro sambista a pisar o asfalto do Sambódromo, inscrevendo para sempre, junto com sua escola, seu nome na história do carnaval do Rio.

A Império do Marangá, infelizmente, sucumbiu ao mercantilismo e ao profissionalismo que passaram a marcar o carnaval, especialmente a partir da construção do Sambódromo e, em 1999, já no “grupo de acesso E”, a escola faria o seu último desfile. Apesar de sua extinção, a Império do Marangá sempre será lembrada como a escola que inaugurou o Sambódromo. Passados 35 anos, a Império do Marangá certamente é mais lembrada do que muitas das que ainda desfilam. São os efeitos de um feito que jamais ninguém apagará: Marangá foi a pioneira no Sambódromo, a passarela do samba que tem como nome oficial “Passarela Professor Darcy Ribeiro”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s