PEIXINHOS E HELICÓPTERO

peixinhos presos

A tradição da “justiça” brasileira de ser rigorosa com “peixinhos” e condescendente com “tubarões” começa a se repetir na tragédia de Brumadinho. É a velha história que lembra a prisão do dono de uma boca de fumo, enquanto aquele que é o verdadeiro traficante, incluindo-se aí traficantes engravatados, até mesmo senadores da República que recebem meia tonelada de cocaína em um helicóptero e continuam em seus mandatos.

Hoje foi anunciada a prisão de cinco pessoas, consideradas “responsáveis” pela tragédia de Brumadinho. Nenhum “figurão” aparece entre os presos. Nenhuma figura influente ou grande acionista da Vale está entre os presos. Foram dois engenheiros e três funcionários da Vale, que podem até ter suas parcelas de responsabilidades. Mas, inevitavelmente, surge a pergunta de sempre, que qualquer um dos cinco presos poderia fazer: “E os outros?”

Sim, porque dar uma resposta rápida prendendo pessoas de escalões inferiores é fácil. Mas, e o presidente da Vale? Fabio Schvartsman é o presidente da empresa e, em tese, deve ser o grande responsável, pois representa juridicamente a Vale. Sabe-se que ele foi indicado por Aécio Neves, um dos exemplos daqueles em quem a justiça brasileira parece que jamais vai chegar. A influência política de Aécio parece ter tido peso decisivo na indicação do presidente da Vale . Tal interferência pôde ser constatada em uma das gravações de Joesley Batista que o incriminou. Disse Aécio ao dono da JBS:

“Deixa eu te falar olho no olho, o nosso negócio aqui é olho no olho porque procurei você na sua casa, me ajudou pra (palavrão). Vou falar pra você, eu não falei pra ninguém: eu nomeei o presidente da Vale.” (Aécio Neves, em gravação feita por Joesley Batista).

Esperamos que o atual episódio não fique apenas como no caso do helicóptero carregado com meia tonelada de cocaína, em que Aécio saiu incólume da “justiça”. Tudo leva a crer que houve sim interferência política na escolha do presidente da Vale. Há muito, especialmente na Operação Lava Jato, que a mão pesada da justiça só tem atingido alguns. A lei está longe de ser para todos. Uma das coisas que, dentre outras, deveria ser investigada a fundo, talvez até em uma CPI, seria a indicação do presidente da Vale e suas interferências políticas. Aí os “tubarões” poderão aparecer. Tomara que, dessa vez, a história dos “peixinhos” presos não repita a do helicóptero carregado de cocaína…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s