ASTRÓLOGO E TALIBÃS

astrologia“Vamos virar todos talibãs.” (Sóstenes Cavalcente, deputado da bancada evangélica da confiança do ultra-reacionário Pastor Silas Malafaia, da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, ameaçando Bolsonaro em caso de nomeação de um Ministro da Educação que não fosse do agrado da bancada).

Depois do chanceler que afirma, com todas as letras, que “o climatismo é uma conspiração marxista”, agora termos o Ministro da Educação que teve que passar pelo crivo da bancada evangélica. Tanto Ernesto Araújo, o homem que vê ideologia até nos gases que provocam o aquecimento global, como Ricardo Vélez, o homem que quer que a educação seja focada nos princípios da “família e da moral”, foram indicações do astrólogo Olavo de Carvalho. E, no caso de Ricardo Vélez, recém-anunciado como o futuro Ministro da Educação, a bancada evangélica teve que aprovar. Os evangélicos, que ameaçam até virar “talibãs”, segundo um de seus mais fanáticos porta-vozes, já até ameaçaram Bolsonaro. E até o fundamentalismo fascista de Bolsonaro teve que render-se ao fundamentalismo religioso da bancada evangélica. A bancada evangélica já havia vetado o nome de Mozart Neves para a Educação. Bolsonaro teve que trocar e acabou indicando o nome sugerido pelo astrólogo que mora nos Estados Unidos. Então, os evangélicos aceitaram. Ainda que a indicação tenha vindo de um astrólogo.

O futuro MInistro da Educação, o colombiano Ricardo Vélez, é ligado ao Instituto Liberal, uma entidade que congrega pensadores de direita. Já afirmou que o golpe de 1964 deve ser comemorado e diz que pretende acabar com a ideologização da educação, ao mostrar-se um fervoroso defensor do projeto Escola Sem Partido. Acredito que o colombiano que irá ocupar a pasta da Educação conheça, ao menos um pouco, a nossa Constituição, que consagra o ensino e o Estado como laicos. Porém, ao ter que passar pelo crivo dos evangélicos, que ameaçam até virarem “talibãs”, podemos colocar em dúvida se esse princípio constitucional será respeitado pelo colombiano. Mas a Constituição também fala em pluralismo de idéias e concepções pedagógicas quando trata dos princípios da Educação. Logo, a escola deve ser um centro catalisador de inúmeras concepções, o que mostra que não pode haver mordaça, como pretende o Escola Sem Partido defendido por Vélez. A família e os valores morais também são preocupações do colombiano em relação à educação. Mas é bom que o futuro Ministro saiba que “família” não é um conceito que foi moldado por religiosos e sim uma entidade social que tem definição e garantias legais. Por isso, é bom lembrar ao futuro Ministro da Educação, que família não é apenas uma entidade formada por um homem e uma mulher, unidos pelo casamento, e os filhos deste casal. Há famílias com dois pais, duas mães, onde não houve o casamento e onde os filhos são irmãos de pais ou mães diferentes, ou de nenhum destes. Espero que, quando Velez esteja se referindo à “família”, não esteja apenas pensando naquela idealizada pelos seguidores do Evangelho que ameaçam virar “talibãs”.

Tudo leva a crer que o Brasil, em grande parte, será mesmo governado a partir dos Estados Unidos. E não me refiro apenas à subserviência já declarada ao governo Trump, mas à influência do astrólogo e guru da direita Olavo de Carvalho, a ponto de já ter indicado dois Ministros. Pode até ser que o astrólogo-guru dê alguns conselhos ao já indicado Ministro-astronauta. Pode ser até que a lua seja mesmo de cristal. Será que o astrólogo já havia acertado a previsão da Xuxa?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s