DIAS DE VENEZUELA

greve dos caminhoneirosUm interessante e elucidativo artigo da jornalista Tereza Cruvinel, publicado no Jornal do Brasil de hoje (10 de outubro), procura desconstruir o mantra adotado pela extrema-direita que diz: “se o PT ganhar a eleição, o Brasil vai virar uma Venezuela”. A jornalista chega, inclusive, a dizer que “Bolsonaro é que representa um risco real de venezuelização do país, mas com sinal trocado, implantando um regime de direita, com culto à personalidade e apoio dos quartéis”.

Dentre outros absurdos, o tal mantra da “venezuelização” do país, foi um dos que “pegou”. Alguns, incautos, o repetem sem terem sequer parado para pensar. Outros, mais bem informados, porém mal intencionados, também repetem a ladainha da direita. Então, imaginem a seguinte situação de “dias de Venezuela”.

“O país mergulhou no caos. Vivemos a escassez de alimentos e remédios. As feiras e os mercados não estão disponibilizando produtos de primeira necessidade. Até os legumes para a sopa de minha mãe, doente e idosa, não foi possível conseguir. Os transportes pararam. Em vários aeroportos voos foram cancelados. A escassez levou à desenfreada alta de preços. Os transportes coletivos estão parados e as aulas estão suspensas em escolas e universidades. O clima de insegurança é total, porque não há combustível nem para os carros da polícia. 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos morreram de fome, por absoluta falta de ração. Rodovias estão obstruídas. Várias cidades do país já decretaram estado de emergência.”

Sim, vivemos nossos dias de Venezuela. O quadro caótico acima relatado aconteceu no mês de maio deste ano. E não foi na Venezuela. Foi no Brasil, durante a greve dos caminhoneiros. E o PT já estava, há dois anos, fora do governo. Aliás, um dos argumentos mais fortes para repelir o argumento fascista da “venezuelização” do Brasil pelo PT é fazer algumas perguntas referentes aos 14 anos em que Lula/Dilma governaram o Brasil. Claro que ocorreram equívocos. Claro que houve problemas graves de corrupção, só esclarecidos porque os mecanismos de investigação funcionaram de forma independente. Mas é interessante notar que foi nesse período que o Brasil saiu do mapa da fome da ONU e nada, absolutamente nada aconteceu no Brasil durante esse período que lembre a atual Venezuela. Daí então as perguntas:

  • Durante os 14 anos de governo do PT, qual o dia, o único dia, em que o o Brasil “foi uma Venezuela”?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando aconteceu uma outra eleição para a escolha de outros representantes para fazer uma outra Constituição?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quantos oposicionistas transformaram-se em presos políticos?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, qual a emissora de TV que teve a sua concessão cassada? Nem mesmo a Globo, declaradamente opositora do PT.
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quantos brasileiros cruzaram as fronteiras para pedir abrigo em algum país vizinho?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando a inflação no Brasil chegou a ser igual a 1.000.000% ao ano?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando aconteceu uma “revolução bolivariana”?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando o Brasil foi suspenso do Mercosul?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando a democracia foi ameaçada e gerou protestos de organismos internacionais ou de outros governos?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando foi criada uma nova moeda com cinco zeros a menos? Por acaso Lula ou Dilma criaram o “real soberano”?
  • Durante os 14 anos de governo do PT, quando o Brasil foi punido com bloqueio comercial por razões políticas?

Sugiro, inclusive, que essas dez perguntas sejam enviadas, por escrito, ao candidato fascista para que ele possa responder igualmente por escrito, já que ele não pode ir aos debates. E todos os os seus séquitos que entoam o mantra da “venezuelização” também poderiam enviar sugestões. Só não vale chamar os caminhoneiros de “bolivarianos”.

  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s