O “MATEUS” DOS GOLPISTAS

a carta de fhc

A carta publicada por Fernando Henrique Cardoso na última quinta-feira, dia 20, contra o que ele chama de “perigosa radicalização” e conclama para uma união das candidaturas de centro, visando “evitar que o barco naufrague”, chega a ser risível, para não dizer debochada. FHC diz estar preocupado com a radicalização, especialmente depois do crescimento (já esperado) de Haddad, que tem tudo para ir ao segundo turno com o candidato fascista. O candidato dele, da Globo e de seus parceiros do “mercado” é que naufragou. E, com o naufrágio do barco tucano, cheio de golpistas a bordo, que ajudaram a gerar o câncer fascista, agora ele pede que os eleitores corrijam as consequências desastrosas do golpe que ele e seus séquitos fomentaram, executaram e fizeram parte do butim.

“Quem pariu Mateus que o embale”, diz um velho ditado. Bolsonaro e o avanço fascista no Brasil são resultado de uma situação que começou a ser provocada pelo próprio PSDB, em 2014, ao não aceitar o resultado eleitoral. Depois, a sabotagem ao governo Dilma foi deliberada. Lembram das “pauta-bombas”, levadas adiante por PSDB e seus aliados no Congresso, especialmente Eduardo Cunha, que presidia a Câmara dos Deputados? E a “demonização do PT“, que levou a um doentio e desinformado “antipetismo”, em que o “o negócio era ser contra”, desde que fosse do PT? Todo esse terreno facilitou a crise e a ascensão do “Salvador da Pátria” que ele agora diz temer (sem trocadilho com o nome do golpista-presidente). FHC, em sua ridícula carta, ainda dá uma “forcinha” para o seu falido candidato (que poderia estar eu outra situação, se não fosse o “golpe autofágico”), ao dizer que “Alckmin veste o figurino da união contra os extremos”.

FHC, se tivesse mesmo sido bem intencionado, teria usado sua liderança e influência nas hostes tucanas e seus satélites, para evitar que se formasse o câncer fascista. Ele não o fez em 2014. Ele não o fez em 2016. Então, formou-se o embrião da atual situação, que foi o golpe, do qual ele teve participação direta e fundamental. Bolsonaro é fruto de tudo isso. Eles queriam tirar a Dilma. E, tanto fizeram, tanto fizeram que acabaram mesmo foi fazendo a cama para o fascismo. Sua carta nada mais é do que a expressão do desespero dos tucanos, que acabaram de apodrecer no governo Temer e viraram figurantes na eleição presidencial. De nada adiantaram o fogo do Aécio e o relho da Ana Amélia.

Agora é tarde. E, se sua missiva deve ter algum destinatário, deve ser seus próprios próceres golpistas, espalhados pelos partidos que apoiaram o golpe, a mídia, o grande empresariado e os norte-americanos de olho no pré-sal. Você FCH, bem que poderia seguir o exemplo do Jereissati e fazer a “mea culpa”. Ficaria mais elegante. Querer agora jogar nas costas do eleitor a responsabilidade chega até a ser covardia. Mesmo porque o eleitor consciente está fazendo o seu papel, que é reparar nas urnas o estrago que você e seus comparsas fizeram com o golpe. O resto, é “conversa para boi dormir.” Esse “Mateus” não é do eleitor, que deu seu recado em 2014 e está dando, novamente, agora. E, quem o pariu, que o embale. E, com toda certeza, quem o pariu não foi aquela que, geralmente, muitos chamam de “puta”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s