OS DOIS PESOS DA MÍDIA

dois pesos e duas medidas“Comitê da ONU rejeita recursos da defesa contra prisão de Lula”. ( Site G1, de O Globo, em 22 de maio de 2018).

“ONU rejeita recursos da defesa contra prisão de Lula”. (Estadão, em 22 de maio de 2018).

“Humilhação internacional: ONU rejeita recurso em que Lula pedia para ser solto no Brasil”. (Site Imprensa Viva)

imprensa viva

E agora José?

Não faz muito tempo. Foi há cerca de três meses que a mesma mídia que hoje praticamente não fala sobre a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que determinou a inclusão de Lula no processo eleitoral, divulgava, com todas as letras, uma outra decisão desse mesmo Comitê, porém, desfavorável ao ex-Presidente. Na ocasião, a defesa de Lula havia recorrido ao Comitê para pleitear uma medida cautelar que obrigasse o Estado Brasileiro a libertar Lula, tendo em vista que os recursos cabíveis ainda não haviam sido julgados.

Parece que aqueles mesmos que hoje desdenham o Comitê de Direitos Humanos da ONU, inclusive os agentes ventríloquos da mídia golpista, tiveram gozos venéreos com aquela decisão e cantaram, por todos os cantos, que a prisão de Lula era internacionalmente validada. E, na ocasião, evidentemente, a recusa do Comitê da ONU era um elemento que até foi usado pela mídia golpista e manipuladora como uma decisão que corroborava o reconhecimento internacional da prisão de Lula. Até o site reacionário “Imprensa Viva” tirou uma “casquinha” e não perdoou: disse na ocasião que a recusa do pedido de Lula foi uma “humilhação internacional”. Gostaria de saber o que eles estarão dizendo agora, com outra decisão do Comitê que eles tanto elogiaram.

Mas a defesa de Lula sempre acreditou no Comitê. Que, acrescente-se, é independente e, por isso, quando o mesmo proferiu uma decisão desfavorável, nem Lula nem a sua defesa desqualificaram o órgão da ONU. Ao contrário. Agora, a defesa de Lula novamente recorreu ao Comitê. Só que, dessa vez, os mesmos que, há três meses afirmaram ser o Comitê importante, agora dizem que suas decisões não são de cumprimento obrigatório. O Comitê  agora não tem qualquer poder. Não vale nada. Divulgar então? Nem pensar!

Todo veículo de comunicação tem o direito de expressar sua própria opinião, sobre qualquer assunto. Mas um veículo sério, honesto e a serviço da informação e do verdadeiro jornalismo reserva um espaço chamado “Editorial” para isso. Claro que agora que a decisão do Comitê da ONU foi favorável a Lula, eles não dão o destaque que deram por ocasião da decisão contrária. O Globo e o Estadão, como outros veículos midiáticos do tipo “Imprensa Viva” são panfletos golpistas e reacionários. É assim que eles “trabalham” e “vendem” a notícia. Com dois pesos. Com duas medidas. E sem nenhum escrúpulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s