PROCURA-SE VICE (ATÉ NO ESPAÇO!)

astronauta no espaçoPrimeiro, foi o ultra-reacionário senador Magno Malta. Por muito tempo, ele aparecia ao lado do neofascista Jair Bolsonaro e havia quase que a certeza de que ele seria o vice na chapa do capitão defensor da tortura. Mas Magno Malta nada tem de bobo e não iria colocar o seu mandato de senador em risco  nessa aventura. Ele sabe muito bem a canoa furada que representa a candidatura de Bolsonaro e não iria trocar a grande possibilidade de se reeleger senador no Espírito Santo para ser vice do Bolsonaro. Então, ele pulou fora. Depois, foi a vez do general Augusto Heleno Ribeiro. Em tempos de “chame o general!” seria uma ótima opção. Mas o partido do general, o PRP, acabou recusando a aliança com Bolsonaro e a segunda opção de vice na chapa também malogrou.

Então, finalmente, chegou o dia da “Convenção das Bruxas”. E o “plano C” do Bolsonaro era aguardado com ansiedade: nada menos do que a “pós-doutora” Janaína Paschoal, a “funcionária terceirizada do PSDB“. Acreditem: a “toda-louca” foi apresentada a Bolsonaro naquele dia. Aos gritos de “nossa vice!”, a “pós-doutora” dos coxinhas disse então que “queria conversar” e não queria aplausos e nem interrupções. Mas a “pós-doutora”, em seu discurso, deixou tanto Bolsonaro como seus seguidores com cara de bunda envernizada. Ela criticou o que chamou de “pensamento único” dos seguidores do fascista e disse que a decisão de ser vice na chapa precisaria de algum tempo. Foi, eufemisticamente, uma recusa. E Bolsonaro, em sua terceira tentativa, não conseguiu emplacar ninguém como vice, naquele que seria o dia da culminância. Após a frustração, o filósofo ultra-direitista e “lua preta” de Bolsonaro, Olavo de Carvalho, afirmou que “Janaína Paschoal não pode ser vice-presidente nem de clube de futebol.”

Depois da recusa da “toda louca”, Bolsonaro resolveu partir para a realeza. Que tal uma forma de governo que aglutine monarquia e república? E já está lançada a possibilidade de convidarem o príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança para compor a chapa. O príncipe, além de ser um ativista político da direita (foi um dos fundadores do movimento Acorda Brasil), também seria um ótimo nome para agradar às “famílias bem-comportadas”. O nobre já falou que está “disponível”. Calma, meninas! O cara é casado. Que romântico! Já pensaram um príncipe no governo do Brasil?

Mas as buscas já chegaram na estratosfera e o outro virtual candidato a vice na chapa de Bolsonaro é o astronauta Marcos Pontes. Sim, isso mesmo: o astronauta. Como na terra e no céu está difícil, então Bolsonaro já passou para o espaço sideral para tentar encontrar um vice para sua chapa. Será que ele vai chegar em algum outro planeta? Será que ele vai acabar colocando um ET de vice na sua chapa? Xi! Acho que vai acabar sobrando para o Serra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s