SUCATEAMENTO, ÓDIO E PRIVATIZAÇÃO

não à privatizaçãoA política de preços adotada pela Petrobras que, se é controlada pelo governo, então segue as orientações do governo, tem feito os setores privatistas e entreguistas se assanharem. A estratégia é bem simples: os consumidores devem odiar a Petrobras, dizerem que é tudo um roubo e que a “solução” é mesmo privatizar a estatal. Trata-se de odiar a Petrobras, a Eletrobras, os Correios, assim como, no passado, fomentou-se o ódio a outras empresas estatais. Então, aí vem a solução mágica: “Privatiza tudo!”

Mas, e quando ocorre o contrário? Por exemplo, a Samarco é uma empresa privada e foi responsável pelo maior desastre ambiental da história, matou pessoas, poluiu para sempre o Rio Doce e eu não ouvi as mesmas figuras dizerem: “Estatiza já!” Já pensaram se a Samarco fosse estatal? O que estariam dizendo?

As empresas de ônibus no Rio de Janeiro fazem o que querem, com todos os governos. Além de prestarem péssimos serviços, cobram caro, tiram linhas de circulação e estão envolvidas em mega-escândalos de corrupção. Todas são privadas. Porém, eu também não ouço as mesmas figuras dizerem: “Estatiza já!” Já pensaram se todas as linhas de ônibus fossem controladas pela extinta CTC, do governo estadual? O que estariam dizendo?

Só mais um exemplo: que tal ir a qualquer agência da Light e conversar com um dos clientes na gigantesca fila de atendimento para saber o seu nível de satisfação com a empresa? A Light é privada. Mas,  se a Light fosse estatal, muitos estariam dizendo: “Privatiza já!

Isso, só para dar alguns exemplos. Parece que os mesmos que odeiam a Petrobras e os Correios, não odeiam a Samarco, as empresas de ônibus do Rio e a Light. O sucateamento de empresas públicas por governos comprometidos com as privatizações é muito antigo. E a estratégia dos governantes-entreguistas parece surtir efeito. E quem foi que disse que privatizar é sinônimo de melhoria dos serviços?

Seria bom ter cuidado com a reprodução de certas falácias. Eles querem privatizar lucros e estatizar prejuízos. Eles querem “Estado mínimo” para nós e não para eles. Eles já privatizaram as ondas eletromagnéticas. Qualquer dia privatizam o oxigênio e até o tempo. Então, o filme “O Preço do Amanhã” seria realidade no Brasil. E sabe de que lado da cidade os defensores do “Privatiza tudo!” estariam? Eles sabem… Eles sabem…

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s