O GOLPISTA OFERECIDO

temer no programa poder em focoNão somos pitonisa e não consultamos nenhum oráculo. Mas, em um artigo que publicamos em 11 de dezembro de 2017, já prevíamos que o tucano Alckmin seria o candidato do Temer nas eleições de 2018. Para quem não leu ou não lembra, sugerimos que confira no link abaixo:

https://pedropaulorasgaamidia.com/2017/12/11/alckmin-o-candidato-do-temer/

Ontem, dia 6 de maio, no programa “Poder em Foco”, do SBT, Temer foi entrevistado e, dentre outras coisas, o golpista do Jaburu admitiu apoiar Alckmin na eleição presidencial. Na verdade, a candidatura de Temer, ou a de Henrique Meirelles, nunca foram sérias. O PMDB (MDB) não possui nome para lançar. E a legenda do MDB está disponível para uma eventual negociação, visto que o campo da centro-direita está cheio de candidatos, mas todos patinando entre 1% e 8%. Na entrevista, Temer falou que deu o ministério que ele chama de mais poderoso (o das Cidades), para o PSDB e foi bem claro em afirmar que pode, de fato, apoiar o tucano. Resta saber se o PSDB, a essa altura, aceitará o seu apoio (Temer deve saber, com sua experiência, que ele também foi usado no golpe). Mas é interessante sabermos que Temer tem vários outros candidatos. Ele está se sedimentando. Ele disse que, assim como pode apoiar o Alckmin, também pode apoiar o Henrique Meirelles (MDB), o Guilherme Afif (PSD), o Paulo Rabelo de Castro (PSC), o Rodrigo Maia (DEM) e o Flávio Rocha (PRB). Flávio Rocha, o dono das lojas Riachuelo, aliás, é o candidato assumido dos fascistóides do MBL. Agora começamos a entender porque o MBL nunca insurgiu-se contra Temer. Eles poderão estar juntos nas eleições.

E o que todos esses candidatos possuem em comum? Todos eles, sem exceção, apoiam a agenda do golpista. São favoráveis à reforma da previdência que acaba com a aposentadoria. São favoráveis à reforma trabalhista que detonou a CLT. São a favor da privatização de tudo, até do ar que respiramos. Também são a favor de todos os ataques possíveis aos servidores públicos. Isso sem contar que também apoiam o congelamento dos gastos públicos em saúde e educação por 20 anos. É a agenda “temerária” dos golpistas neoliberais.

Temer indicou que mudou de posição. Antes, seria candidato, Agora, fala em apoiar Alckmin (por estar melhor colocado nas pesquisas). Mas tudo pode mudar. Parece que o golpista do Jaburu virou uma prostituta oferecida, disponível para quem salvar a sua pele a partir de janeiro de 2019. Oferece-se um golpista! Quem dá mais? Quem dá mais?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s