MORO SERÁ JULGADO HOJE

juiz sérgio moro tucanoO Conselho Nacional de Justiça marcou para hoje o julgamento do juiz Sérgio Moro por ter autorizado, de forma ilegal, a divulgação da conversa telefônica entre a então Presidente Dilma e o ex-Presidente Lula. O pedido de punição ao magistrado foi protocolado pelo PT, PSB e PCdoB. No diálogo, ocorrido há pouco mais de dois anos, a então Presidente Dilma fala para Lula que mandaria um mensageiro, chamado Bessias, para entregá-lo o termo de posse no Ministério da Casa Civil. Depois de mais de dois anos da ilegalidade cometida por Moro, finalmente ele será julgado e queremos, de fato, ver se a justiça e a lei são realmente para todos. Será que haverá corporativismo? O problema é que vivemos em um país onde deputado julga deputado, senador julga senador, militar julga militar e juiz julga juiz. O vazamento ilegal do áudio ocorreu no dia 16 de março de 2016 e, passados mais de dois anos, tudo leva a crer que Sérgio Moro é blindado pela Ministra Carmen Lúcia, que preside o Conselho. Por que, nesse caso, a Justiça está sendo tão morosa e não teve a mesma velocidade dos julgamentos a cargo do próprio Sérgio Moro?

Sérgio Moro cometeu, pelos menos, dois crimes: interceptação telefônica de Presidente da República e violação de sigilo profissional, desrespeitando, assim, o artigo 102 da Constituição e a Lei 9296/1996, que trata de escutas telefônicas. O episódio, na época, embora flagrantemente ilegal, causou um alvoroço nos inimigos de Lula e na mídia. A gravação foi entregue por Moro imediatamente à Rede Globo, que, ato contínuo, divulgou todo o seu conteúdo. Na época, até o falecido Ministro do STF, Teori Zavascki, condenou as atitudes ilegais de Moro. O juiz Sérgio Moro, em várias oportunidades, reconheceu os erros e afirmou ter se arrependido das ilegalidades cometidas. Porém, o estrago já estava feito. Se observarmos bem, essa ilegalidade cometida por Moro é, em grande parte, responsável pela prisão do ex-presidente Lula. Moro é réu-confesso e mostrou-se até arrependido. E ele sabia muito bem o que estava fazendo, principalmente na condição de juiz. Hoje é, de fato, o dia de sabermos se a lei é realmente para todos ou somente para alguns. Tomara que não haja corporativismo e que os julgadores tenham com Moro o mesmo rigor que ele tem com alguns. Que a lei seja para todos!  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s