91 ANOS DEPOIS: SÃO JANUÁRIO – O MONUMENTO ANTI-RACISTA

inauguração de são januárioEm 21 de abril de 1927 era inaugurado o Estádio Vasco da Gama, popularmente conhecido como “São Januário”. A construção do estádio não foi apenas uma obra de engenharia. Foi uma verdadeira cruzada contra o racismo e o elitismo que marcavam os clubes da zonal sul. Tudo começou em 1923 quando o Vasco foi campeão com um time formado predominantemente por negros e operários. O feito despertou a ira dos rivais elitistas e racistas do outro lado do túnel. Então, eles criaram uma Liga e exigiram que o Vasco, para participar da entidade, excluísse de seus quadros 12 atletas. Todos os 12 negros. Já não havia mais nenhum sentimento velado. Era racismo mesmo. Porém, em 1924 o presidente vascaíno José Augusto Prestes, na famosa “Resposta Histórica” disse um rotundo “não”. Se fosse para excluir os negros, então o Vasco não participaria da Liga. Foi aí que fizeram, então, outra exigência: o Vasco teria que ter um estádio para integrar a Liga. Eles não acreditavam do que o Vasco seria capaz.

Teve início então a campanha para a construção do estádio. Sem dinheiro público. Sem cessão de terreno por nenhum órgão oficial. Sem Família Guinle. Apenas com recursos dos vascaínos. O clube queria importar o cimento belga, de melhor qualidade. Porém, o Presidente da República,  Washington Luís,  não permitiu, alegando reserva de mercado. Mas é bom lembrar que esse mesmo governo havia liberado a importação do mesmo cimento belga para as obras do Jockey Club, um clube sabidamente elitista. Tirem suas conclusões. A solução, então, foi aumentar a proporção de cimento e pedra britada. Ergueu-se, então,  “São Januário”, com o próprio Washington Luís, que dificultou a obra, presente na inauguração. Chegou a ser o maior estádio da América do Sul.  Ali foi assinada a CLT  que, recentemente, foi aniquilada pelo golpista Temer e seus comparsas. Dali saíram dois aviões, doados pelo clube à FAB, para combater o nazi-fascismo na Segunda Guerra.

São Januário não é apenas um estádio. É um monumento de luta contra o racismo, o elitismo e pela inclusão social. Parabéns Vasco da Gama! Isso é ter história. Isso é ser popular.  O resto, “os do lado de lá” compram, inclusive a mídia, para propagar mentiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s