TEMER CANDIDATO? ENTENDAM!

temer pior presidente do mundo“Temer assume pela primeira vez que tentará a reeleição.” (Valor Econômico, 23/03/2018).

A notícia acima, divulgada pelo Valor Econômico no dia 23 de março, foi publicada em vários outros veículos de informação. No entanto cabe, inicialmente, uma correção. Temer jamais foi eleito Presidente da República, portanto, não pode ser reeleito. Ele pode, isso sim, tentar chegar pela primeira vez ao cargo pelo voto, mas também não chegará. Pode-se pensar que é piada. Ou delírio. O que se passa na cabeça do golpista, que já é tido como o mais impopular presidente da história do Brasil, e o mais impopular do Mundo, segundo uma agência europeia, comandando um governo corrupto e atolado em escândalos, e com apenas 1% nas pesquisas, ao aventurar-se nas urnas?

Ele mesmo chegou a dar uma resposta. Disse que precisa defender o seu governo. Ora, ele não precisa ser candidato para defender o seu governo nos debates. Vários pré-candidatos defendem seu governo. Defender o governo Temer significa defender a reforma da previdência, o fim da CLT, o ataque a servidores públicos, os cortes por 20 anos em investimentos como saúde, educação e tecnologia e a privatização do país inteiro. Rodrigo Maia, Geraldo Alckmin, João Amoedo, Flávio Rocha e até o capitão nazista defendem tudo isso. Logo, essa justificativa não se sustenta. Mas eu penso em outra razão para Temer querer ser espancado nas urnas. Será que ele gosta de levar porrada? Seria sadomasoquismo? Bom, isso só a Marcela pode responder, mas não me interessa e a ninguém. Já falamos que Temer é profissional e ele só pensa no dia primeiro de janeiro de 2019. É o dia em que ele terá que entregar o mandato tungado da Dilma. Ele não precisa se desincompatibilizar. Portanto, até lá, ainda lhe restam mandato e foro privilegiado. Ambos acabarão no mesmo dia. Será? Pode ser que o mandato sim, mas o foro não. O que levaria o Mordomo a fazer esse papel ridículo com apenas 1% das intenções de voto?

Ele está acompanhando o quadro eleitoral. E, com o Lula ficando de fora da disputa, acaba a polarização e, aí, os votos serão muito pulverizados. Os dois candidatos que irão ao segundo turno, certamente disputarão a eleição voto a voto. O Brasil terá, em outubro, cerca de 150 milhões de eleitores. Podemos especular sobre números para, talvez, entendermos os reais motivos que levarão o golpista a mais esse papel ridículo na história. Levando-se em conta a margem histórica de 20% de votos nulos e abstenções, teríamos 120 milhões de votos. o 1% do Temer representariam 1 milhão e 200 mil votos, aproximadamente. É muito? É pouco? Bem, em uma eleição tão acirrada, 1 milhão e 200 mil votos podem, certamente, serem trocados por um Ministério. Partidos nanicos fazem isso. Olhem o caso do PTB, que é o “dono” do Ministério do Trabalho. Imaginem o PMDB (agora MDB), com a estrutura que possui. Não fica tão difícil juntar as peças desse quebra-cabeça. Até o Henrique Meirelles, o famoso “voz de bêbado”, seu principal Ministro, já foi recrutado para a missão e deixará o cargo para filiar-se ao PMDB (MDB) e, certamente, aparecer como vice na chapa.

Assim, no primeiro dia de janeiro de 2019, Temer poderá passar a faixa presidencial e, minutos depois, estar assinando o termo de posse como Ministro, garantindo, assim, o seu foro privilegiado e a consequente impunidade perpétua dos seus crimes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s