TEMER E OS FUTUROS GOLPES

temer na cadeiaDentro de aproximadamente 9 meses termina o governo golpista, ilegal, impopular, ilegítimo, criminoso e corrupto de Temer e seus comparsas. Em outras palavras, falta uma gestação para terminar a gestão golpista. Mas Temer é profissionalíssimo e sabe que ainda tem duas coisas a resolver. Uma, de interesse do grande capital estrangeiro e nacional, que é a reforma da previdência. Outra, de cunho pessoal, que é a sua vida a partir de primeiro de janeiro de 2019. O ano de 2018 será propício para manobras por debaixo dos panos. Na onda da intervenção no Rio de Janeiro, das eleições, da Copa do Mundo, muita gente poderá estar inebriada e não perceber o que Temer ainda poderá (e deverá) fazer nesta “gestação” que ainda lhe resta.

Primeiro, a reforma da previdência. Fiquem atentos. Ele não a esqueceu. Ele nunca desistiu dela. Não se esqueçam que as eleições ocorrerão em 7 de outubro. Mas o Congresso é o mesmo até o dia 31 de dezembro de 2018. Claro que, após as eleições de outubro, Temer poderá trazer de volta o projeto de reforma da previdência, que é uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Ele simplesmente decretaria o fim da intervenção no Rio de Janeiro, visto que a mesma já teria cumprido o seu papel político-eleitoral, para que o referido projeto pudesse ser votado ainda pela atual Câmara dos Deputados. Nesse caso, já passadas as eleições, tanto os reeleitos como os não reeleitos votariam, já sem temerem as reações populares ou das urnas. Talvez os não reeleitos levassem uma “merreca” de consolação e fim de festa.

Quanto à vida de Temer a partir de primeiro de janeiro de 2019, o raciocínio é o mesmo. O Congresso que aí está, acompanhará Temer até 31 de dezembro. E Temer poderá enviar qualquer projeto para este Congresso até o último dia de seu ilegítimo mandato. Temer pensa muito no próximo primeiro de janeiro. Talvez ele até acabe mesmo com o horário de verão só para ficar mais uma hora no poder. Uma hora no poder para golpista é muito. E Temer sabe que, ao contrário do que disse o seu garoto obediente de estimação, Rodrigo Maia, pode ser que a partir de primeiro de janeiro de 2019, ele não esteja “trabalhando” no seu escritório de advocacia em São Paulo. Se não fizer nada dentro de seu “modus operandi”, Temer vai mesmo é responder pelos seus crimes na primeira instância da Justiça. Claro que Temer “só pensa naquilo” (e não é na Marcela!). Como sair impune a partir de 2019? É simples: Temer se aproveitaria, ainda, desse Congresso para, por debaixo dos panos, mandar um projeto dando foro privilegiado para todos os ex-Presidentes da República. Isso para não dizer que legislou em causa própria. Mas ele próprio seria o grande beneficiado. Com seus processos se arrastando no STF e com a idade em que se encontra, Temer jamais pagaria pelos seus crimes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s