O CÉREBRO DE FELICIANO

marco felicianonanômetro“O cérebro de um esquerdista é do tamanho de uma ervilha.”

“Se esquerdista levar um tiro na cabeça, levará uma semana para morrer, porque a bala não vai achar o cérebro.”

As afirmações estúpidas e raivosas acima foram expelidas pelo “Pastor” e “Doutor em Divindade” Marco Feliciano, o deputado ultra-direitista do PSC, durante o programa “Pânico”.  Marco Feliciano representa um dos setores da direita mais reacionária e ultra-fascista do Brasil. Aliado ferrenho do golpista Temer, Marco Feliciano representa o atraso político e cultural e é um dos ícones dos tempos sombrios em que o nosso país vive. Ele chegou a dizer, recentemente, que “o caso Marielle se transformou em tribuna.”

Bem, vamos por partes. Primeiro, em relação ao cérebro do esquerdista. A nomenclatura “direita” e “esquerda” para designar espectros ideológicos surgiu durante a Revolução Francesa, no final do século XVIII. Os “esquerdistas” eram aqueles que se colocavam a favor das camadas mais populares e defendiam as propostas de interesse dos mais humildes. Já os “direitistas” defendiam os privilégios da burguesia. O cérebro do esquerdista continua assim até hoje. Já o cérebro do Feliciano, por ser de direita, defende os privilégios da burguesia. Mas ele também é homofóbico e misógino. Ele é preconceituoso, ele desdenha os movimentos sociais. Não sei o tamanho do cérebro do Feliciano, mas poderíamos medi-lo em nanômetros.

Quanto ao caso Marielle ter se transformado em uma tribuna, sabemos com que sentido o “Doutor em Divindade” usou a expressão. Ele também quis desdenhar o covarde e brutal assassinato da vereadora que sempre defendeu tudo o que ele combateu: a inclusão de negros e favelados,  os direitos das mulheres, dos homossexuais, os movimentos sociais, os direitos humanos. Marielle também incomodava (e ainda incomoda) vermes como o Feliciano. E o que ela representa será, para sempre, um fantasma tanto para ele como para seus comparsas fascistas. Na verdade, Marielle sempre foi uma tribuna em defesa dos mais desfavorecidos e ascendeu, apesar de mulher, negra, favelada e bissexual. Isso jamais foi admitido por Feliciano e seus correligionários nazistas.

Feliciano, “Doutor em Divindade”: muitas ervilhas esquerdistas vão pipocar pelas ruas e praças, em defesa das bandeiras de Marielle. Ontem, na Cinelândia, as ervilhas lá estavam. Feliciano, no dia que o teu cérebro chegar ao tamanho de uma ervilha, talvez você possa ser classificado como algum camundongo. Mas este,  ainda não precisa ser medido em nanômetros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s