PASSAPORTE, ABUSO E VITRINE

passaporteetiópiaImaginem um condenado pela Justiça de seu país arquitetar uma fuga para o exterior. Imaginem ainda que este condenado avise, com bastante antecedência aos juízes que o condenaram, o dia e a hora de sua fuga. E mais ainda: o condenado avisa aos juízes o destino de sua fuga. Pergunta-se: essa fuga teria algum êxito?

O confisco do passaporte de Lula pelo juiz substituto da 10a. Vara Federal de Brasília, Ricardo Leite, foi mais um abuso do Poder Judiciário contra o ex-presidente Lula. A viagem de Lula para a Etiópia já estava agendada há tempos e os desembargadores do TRF-4 foram informados pela defesa do ex-Presidente que Lula seguiria para a Etiópia na noite do dia 25 de janeiro e retornaria ao Brasil no dia 28. Lula seria participante de um evento que debate o problema da fome na África. O Poder Judiciário estava informado e os próprios desembargadores que tiveram mãos pesadas contra o ex-Presidente não fizeram nenhuma restrição à sua viagem. Afinal, qual o fugitivo que informará dia, hora e destino de sua fuga?

O que ocorre é que a onda de ódio que tomou conta de Lula e de seu partido estão levando ilustres desconhecidos ao delírio para tirarem uma “casquinha”. Há juízes que querem ser os “arautos e messias” da Justiça. Tipo um “Rambo de Curitiba” que, há alguns anos, não viu o Escândalo do Banestado, que envolvia tucanos, embora esse escândalo tenha passado em suas mãos.

Dessa vez, um juiz “regra 3”, porque é substituto (ou reserva), determinou o confisco do passaporte de Lula, o que o impediu de participar do evento na Etiópia. Claro que o juiz Ricardo Leite quer ter os seus momentos de glória na carona do caso de Lula. Mas parece que sua vitrine o expôs ao ridículo. Até o comentarista político da Rádio CBN, Kennedy Alencar, em seu comentário de hoje, afirmou que “proibir viagem de Lula é abuso e erro judicial”. Lembrando que a Rádio CBN pertence às Organizações Globo,  cujos veículos de comunicação são assumidamente anti-Lula. A mesma visão sobre o caso teve o jornalista Ricardo Boechat, em seu comentário na Rádio-TV Bandnews, quase que no mesmo horário do comentário de Kennedy Alencar. E Ricardo Boechat está longe, muito longe de ser um defensor de Lula.

O caso de Lula está trazendo ao país novos tipos. Um deles é o “juiz-vitrine”, aquele que quer aparecer de algum modo para uma galera enraivecida (muitos, mais emburrecidos do que enraivecidos). Afinal, o juiz “regra 3”, com seu ato abusivo e ilegal, tornou-se um pouco conhecido. Seu nome hoje foi exposto nos jornais, rádios, TVs e sites.

Hoje eu não rasgo a mídia. Hoje eu vou quebrar a vitrine de um ilustre desconhecido que quer pegar carona nas ondas que estão levando o Brasil para um caminho que, infelizmente, poderá recolocá-lo nas trevas do autoritarismo político. Espero que eu esteja enganado em relação ao juiz. O que se passou na cabeça desse ilustre magistrado? Pode ser que eu esteja enganado. Talvez, o eminente magistrado entendesse que não fazia sentido Lula ir discutir a fome na África, quando, a partir de 2016, o próprio Brasil tenha voltado ao Mapa da Fome da ONU. Então, o senhor juiz achou por bem que Lula deveria permanecer aqui para discutir o problema da fome no Brasil. Faz sentido. Muito prazer, doutor Ricardo Leite!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s