O VALE TUDO PÓS-NATAL DE TEMER

vale tudodinheiroO Natal passou, mas Carlos Marun, o “dançarino-capacho” do Temer, disse que “o Papai Noel chegou de saco cheio para todo mundo”, em sua primeira entrevista após o feriado de Natal. Temer, não tendo os 308 votos necessários na Câmara dos Deputados para aprovar a reforma da previdência que os banqueiros querem, resolveu jogar pesado. Pouco mais de cem anos depois de Campos Salles, ele resolveu criar uma nova “Política dos Governadores”, visando comprar os votos que faltam para ter a reforma da previdência aprovada. A diferença é que, embora a reforma seja tudo o que os banqueiros querem, quem pagará pelos votos não são os bancos privados e sim os bancos públicos. É um tipo de reedição do mensalão, inaugurado pelos tucanos em 1998.

E como funcionara esse novo “toma-lá-dá-cá”? Bem, Temer está prometendo crédito da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil para os estados em que os governadores conseguirem influenciar os deputados a votarem a favor da reforma. E ele sabe muito bem com quem está lidando. É um acordo de bandidos. O golpista do Jaburu disse que o crédito só será liberado após a votação. Ele sabe muito bem o que é dar golpe e não quer levar um.

A incumbência de fazer o serviço sujo está a cargo de Marun, um sem-vergonha que não esconde o seu mau-caratismo e sua servilidade ao governo de lama do Sr. Temer. Imaginem o “homem da dancinha” dizendo que “Papai Noel chegou de saco cheio”. Esse é o mote de sua negociação. Nenhuma novidade.

Nessa nova “Política dos Governadores” que Marun, com seu deboche característico, chama de “ação de governo”, nós é que estaremos pagando a conta. Mais uma vez dinheiro público comprando votos.

É necessário, no entanto, sabermos que essa investida de Temer não poderá ser total. Isso porque, dos 27 governadores, temos a certeza de que os cinco do PT (Acre, Bahia, Ceará, Minas Gerais e Piauí) e o do PCdoB (Ceará) não terão como serem cooptados. Há ainda dois do PDT (Amapá e Amazonas) que, nos tempos de Brizola, certamente não se venderiam. Só que o PDT de Brizola morreu junto com ele e não podemos prever nada. Restam, portanto, 19 governadores dos demais partidos, justamente dos  partidos que dão sustentação ao governo do Mordomo usurpador. Desses, sem dúvida alguma, a maior investida será sobre os governadores do PSDB, onde ainda existem resistências à criminosa reforma da previdência. Estaremos acompanhando o “Papai Noel fora de época” de Marun. O saco dele vai muito além da radiografia pélvica do Temer, onde sempre aparecerá a mão do Marun. Haja dinheiro público e falta de vergonha no meio da cara!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s