A MP DO TRILHÃO: MAIS UM CRIME DO GOVERNO TEMER

mp do trilhãoO governo corrupto e ilegítimo de Temer e seus comparsas parece não ter limite em sua sanha criminosa. O texto-base da Medida Provisória 795, aprovada na quarta-feira pela Câmara dos Deputados, dá isenção fiscal às indústrias petrolíferas estrangeiras até o ano de 2040. As estimativas são de que em pouco mais de 20 anos, o Brasil deixe de arrecadar 1 trilhão de reais com as nababescas isenções tributárias concedidas às empresas estrangeiras que explorarão o nosso petróleo.

Com participação decisiva de seu comparsa-capacho que preside a Câmara, que usou todo tipo de manobra e chegou a afirmar que a MP seria aprovada “de qualquer jeito”, o placar afinal ainda assim foi apertado. Foram 208 votos favoráveis e 184 contra. Rodrigo Maia atuou como um verdadeiro agente do governo Temer e não como um Presidente do Legislativo. O povo do Rio de Janeiro não pode esquecer disso e tem que dizer “não” a esse canalha em 2018. As bancadas do PT, PSOL, PCdoB e Rede votaram totalmente contra a “MP do Trilhão”. O PSDB, que diz estar saindo do governo, votou majoritariamente a favor.

As contradições que essa MP trazem são gritantes. Primeiro, o governo diz estar em crise fiscal e lança o congelamento de gastos por 20 anos, o mesmo período de isenção fiscal desta MP que abre mão de 1 trilhão. Ou seja, tira-se da saúde e da educação, por exemplo, para dar aos empresários estrangeiros. Além disso, os ambientalistas afirmam que a queima do petróleo que será extraído do pré-sal pelas empresas beneficiadas comprometerá decisivamente o clima do planeta. Isso pouco tempo depois de o Brasil ter assumido compromisso no Acordo de Paris. Portanto, os danos econômicos e ambientais são gigantescos. Enquanto isso, o grande capital estrangeiro toma conta do Brasil. Ressalte-se ainda que a monstruosa isenção fiscal de 1 trilhão não resultará em qualquer redução do preço do combustível para o consumidor.

Não devemos esquecer que a própria consultoria da Câmara dos Deputados, que é técnica e não política, emitiu um parecer contrário à “MP do Trilhão”.

Estamos entrando em uma luta que lembra o início dos anos 1950, entre os nacionalistas e entreguistas. Infelizmente, o petróleo não será mais nosso. E 1 trilhão em tributos de empresas estrangeiras deixarão de entrar nos cofres públicos em um mesmo período que o governo limitou o teto dos gastos em serviços públicos. O destino do facínora Temer, no primeiro dia após o seu mandato usurpado deve ser o Tribunal de Haia, por crimes contra a humanidade. E não é só por causa de 1 trilhão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s