PATOS E 20 CENTAVOS

20 centavospatos amarelos“Revolta dos 20 Centavos”“Revolta do Vinagre”“Revolta do Passe Livre”, dentre outras denominações. Não importa a rotulação que os livros de história darão aos acontecimentos ocorridos em várias partes do Brasil a partir de junho de 2013 e que mudou o nosso país, explicando muito do que ocorre hoje no Brasil. Tendo como pretexto o aumento das tarifas dos transportes coletivos, milhares de pessoas foram às ruas, em um movimento que não possuía pautas específicas. Em um movimento que não possuía referências de lideranças para interlocução com os diversos níveis de governo (liderança era Vladimir Palmeira que, em 1968, no em plena ditadura militar, com todas as porradas, sem internet, sem redes sociais e sem telefone celular, colocou 100 mil nas ruas).  Em um movimento que levou para as ruas desde anarquistas “black blocs” a neonazistas que saudavam o “Führer”. Afinal, o que foi aquilo? Até hoje, não sabemos. Mas sabemos que muita naftalina da extrema-direita saiu dos guarda-roupas.

Abril de 2016. Milhares de pessoas vão às ruas. A pauta, bem clara:  fim da corrupção e tirada da Presidente Dilma do poder. As lideranças, bem identificadas: Vem Prá Rua, MBL, FIESP, com uma pauta bem específica. Dos saudosistas “intervencionistas” que pregam o retorno da ditadura até a direita mais liberal, todos os grupos conservadores e elitistas lá estavam. A esquerda não teve vez, ao contrário de 2013, em que a esquerda supostamente seria a locomotiva, mas que não atentou que haviam vagões da direita e extrema-direita. Com o apoio da mídia, então, a investida foi cirúrgica. E deu no que todos sabem. Deu para perceber a diferença?

É evidente que os patos amarelos não foram às ruas contra a corrupção. Para eles, corrupção do PT, do Lula e da Dilma não pode. Corrupção do Temer, do Geddel, do Moreira Franco, do Aécio, da irmã do Aécio, do primo do Aécio, do PMDB, do PSDB pode. Do mesmo modo que perguntamos pelos patos amarelos, também perguntamos pela “turma dos 20 centavos”. Cadê vocês? Parece que a letargia é geral e, com isso, o projeto golpista vai se sedimentando cada vez mais. Já não há mais o que agredir em termos de direitos, de respeito ao cidadão, à ciência e tecnologia,  ao meio ambiente, às riquezas e soberania nacionais. O governo golpista Temer/PMDB/PSDB acabou com o Estado Brasileiro.

Por um lado, parece que os patos amarelos estão contemplados. Vão perder direitos trabalhistas, vão trabalhar até morrerem e verão os gastos com saúde e educação ficarem congelados por 20 anos. E ainda vão pagar os bilhões gastos para a compra da permanência do Temer, selada ontem em mais uma vergonhosa e escandalosa votação da Câmara dos Deputados. Mas, pelo menos, respiram tranquilos porque a filha da empregada não ameaçará se formar em médica e o aeroporto não se transformará mais em rodoviária. Esses eu até entendo.

O que eu não entendo é a letargia da galera dos 20 centavos. Um dos motes do “movimento” era a máxima de que “não é apenas pelos 20 centavos”. Será? Depois da redução do preço das passagens de ônibus no Rio de Janeiro de 3,80 para 3,60 eu tenho lá as minhas dúvidas…

 

3 comentários sobre “PATOS E 20 CENTAVOS

  1. Martha

    Não sei escrever tão bem quanto voce. Mas a indignação é igual. Como digerir 200 milhões de brasileiros passivos aos duzentos e poucos votos a favor do fica Temer. Por muto menos foram as ruas tirar a Dilma…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s