CRISE DAS ESQUERDAS? EU RASGO “O GLOBO”!

pedro paulo rasga o globoHoje eu quero rasgar o jornal da família Marinho. O Globo é um jornal que tem por hábito fomentar golpes, mudar resultados eleitorais, criar cenários fakes para atacar as esquerdas e defender a direita reacionária. Em sua edição de hoje, 22 de outubro, o jornal dos Marinhos traz uma matéria de duas páginas com o seguinte título:

“Em meio à crise das esquerdas, cartilha liberal vai para as urnas”

Ou seja, para O Globo as esquerdas no Brasil estão em crise, o que estaria propiciando um avanço dos partidos de direita liberal para as eleições de 2018. É inegável que existe um avanço da direita, e da direita ultra-fascista. Mas daí a falar em “crise das esquerdas”, é querer mudar totalmente o cenário político-partidário que podemos vislumbrar para as próximas eleições.

A matéria diz respeito a partidos liberais de direita que estão mudando de nomes para a disputa do pleito de 2018. Entre eles, estão o Partido Novo, do banqueiro João Amoedo e o “Livres”, nova denominação que deverá ser dada ao atual PSL. Em resumo, a matéria fala que esses partidos de cartilha liberal têm tudo para ganhar espaço com aquilo que O Globo chama de “crise das esquerdas”.

Tem havido uma avalanche de mudanças de nomes de partidos. Novo, Livres, Podemos, Patriotas, dentre outros, são nomes que certamente estarão na disputa eleitoral de 2018. Nomes vagos, que geralmente possuem um significado mais motivacional do que político. Todos de direita. Por que só os partidos de direita querem mudar os seus nomes? Ninguém escuta falar, por exemplo, que o PSOL, PCdoB, PCB, PSTU, PT, PCO, dentre outros de esquerda, queiram mudar de nome. Apesar dos desgastes e das porradas que levam, principalmente de mídias como as Organizações Globo, os partidos de esquerda estão aí, mostrando suas caras, e não se escondendo em nomes vagos ou motivacionais. De que lado estaria a crise, prezados Marinhos?

Então, vamos à “crise das esquerdas”: Lula, com todas as porradas que leva, com toda a facciosidade do juiz ídolo dos coxinhas, com todo linchamento midiático, não sai da liderança, em todos os cenários, na disputa para a Presidência da República. Onde está a “crise das esquerdas”?

Dilma, a presidente deposta pelo golpe de 2016, lidera a pesquisa para o Senado em Minas Gerais, terra de Aécio, candidato das Organizações Globo em 2014. Aliás, parece que Aécio terá que se contentar em disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, vendo Dilma eleger-se senadora em seu estado. Onde está a “crise das esquerdas”?

PSOL, nas eleições municipais do ano passado, no Rio de Janeiro, sem tempo de TV, sem recursos e levando todas as porradas possíveis, chegou ao segundo turno da eleição para Prefeito e conseguiu fazer a segunda maior bancada na Câmara Municipal. Chico Alencar, atual deputado federal do partido, será lançado senador no ano que vem, dado o crescimento do partido no Rio de Janeiro. Onde está a “crise das esquerdas”?

O governo criminoso de Temer/PMDB/PSDB, dada a margem de erro, está próximo de uma popularidade zero. Ele tem o apoio de todos os partidos de direita. Onde está a “crise das esquerdas”?

Fiquemos alertas. Antes mesmo das eleições, o jornal da família Marinho já cria pseudos-cenários. 2018 vem aí. Será que estaria sendo armada uma nova Proconsult faltando um ano para as eleições? Eles estão em crise…

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s