QUEM VAI AO PSICÓLOGO ?

psicologiahomossexualismopsicanáliseQuem diz ser a homossexualidade uma doença ou é nazista ou mal resolvido com a sua própria sexualidade. Pode ser político, padre, pastor, rabino, guru ou qualquer outro que possa propor ou aconselhar. Mais uma vez veio à tona, nesses tempos de trevas em que o país vive, a questão da famigerada “terapia de reversão sexual”, em virtude da liminar do Juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, que permite aos profissionais de psicologia tratarem homossexuais como doentes e que possam fazer a referida “terapia”. A chamada cura da “doença gay” é algo que vem sendo debatido dentro da própria categoria de profissionais de psicologia, tendo em vista que alguns deles, que entraram com a ação, alegam estar sofrendo censura do Conselho Federal de Psicologia ao fazerem atendimento a tal demanda. A liminar (que é uma decisão precária) pode ser derrubada, mas até lá o Conselho de Psicologia não poderá impedir qualquer profissional de fazer atendimento para o que seria uma reorientação sexual.

Mas há um aspecto que nos intriga nessa questão: se alguém que percebe ter inclinações homossexuais quer procurar um psicólogo, então ele próprio está se considerando “doente” ou “anormal”. O que fazer em casos como este, principalmente em se tratando de pessoas maiores e capazes?

Está rolando uma tremenda celeuma. Grupos conservadores, que se dizem de preservação da família, assim como grupos em defesa das causas gays estão se digladiando nas redes sociais. Desnecessário. Até porque entendo que a pessoa que procura um psicólogo para “tratar” de homossexualismo está indo no especialista errado. Melhor seria ele ir a um psicanalista. Por que? Imaginem a seguinte situação:

Um homem de 50 anos de idade ainda faz xixi na cama. Ele não aceita isso, não consegue conviver com esse problema. Encontra com um amigo na rua, fala de seu problema e diz que vai procurar um tratamento. Diz que vai a um psicólogo. Tempos depois ele reencontra o amigo, que vai logo perguntando:

– E aí, resolveu aquele problema?

– Sim, agora resolvi.

– Como assim, “agora resolvi”?

É porque quando eu fui no psicólogo, eu fiquei um tempo sem mijar na cama, mas ainda não me sentia bem. Então, revolvi ir ao psicanalista.

E o amigo então falou:

– Então quer dizer que, graças ao psicanalista, o teu problema está resolvido? Você não mija mais na cama?

– Não, eu continuo mijando na cama. E muito. Cada vez mais. Só que agora eu até curto essa situação. Acho até um grande barato…

 

2 comentários sobre “QUEM VAI AO PSICÓLOGO ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s