CONTRA “MOURÕES” AINDA EXISTEM “LOTTS”: NÃO AO GOLPE FASCISTA!

mourão filhoantifascismoantonio hamilton mourãoO Brasil de muitos  golpes e de generais “Mourões” em sua história,  também orgulha-se de ter marechais “Lotts”. Em 1964, o general Olympio Mourão Filho, Comandante da 4a. Região Militar de Minas Gerais, comandou a vinda de suas tropas para efetuar o golpe que derrubaria o Presidente João Goulart. E esse Mourão era mesmo fascista e golpista. Fascista porque foi membro da AIB, a Ação Integralista Brasileira, a versão tupiniquim do fascismo de Mussolini. E era golpista há tempos, porque sabe-se que foi ele o redator do Plano Cohen”, um suposto plano de tomada do poder pelos comunistas (que, mais tarde, comprovou-se sua falsidade) e que serviu de pretexto para que Vargas efetuasse o Golpe do Estado Novo em 1937.

Agora, em pleno século XXI,  me aparece outro Mourão golpista e fascista:  o general Antônio Hamilton Mourão, em palestra recente, ameaçou a ordem constitucional brasileira, ao afirmar que “se o Judiciário não solucionar o problema político, os companheiros do Alto Comando do Exército entendem ser necessária  uma intervenção militar.” As palavras e o tom ameaçador do general golpista, e que tem eco em um saudosista grupo que se auto-denomina “intervencionistas”, não deixam dúvidas: há no Exército um setor pronto para rasgar a Constituição e dar outro golpe, agora estritamente militar,  e não apenas parlamentar-midiático-empresarial como foi o de 2016. Lembrando ao “Mourão” de agora, que não cabe nem ao Judiciário e nem às Forças Armadas resolverem problemas políticos.

Para nossa tranquilidade, felizmente, o nosso Exército não é feito apenas de “Mourões”. A história brasileira registra a luta de militares legalistas, conscientes de suas funções e que não fizeram e não  fazem da farda e das armas uma membrana para o golpismo e a covardia. O marechal Henrique Teixeira Lott foi um deles. Em 1955, quando Juscelino venceu a eleição, o eterno golpista Carlos Lacerda ameaçou a posse de JK. Mas o marechal Lott, legalista e anti-golpista, garantiu a posse do presidente legitimamente eleito, honrando sua farda e defendendo a Constituição.  Lacerda e seus comparsas  tiveram que colocar o galho dentro e ainda esperarem por nove anos.

A política e o processo histórico são feitos de conflitos e contradições. Conviver com isso faz parte do jogo. E as armas não estão em suas regras. Nosso Exército tem histórias bonitas, não apenas de golpes. Entendo que a democracia brasileira já amadureceu suficientemente para resolver suas crises sem “tutelas golpistas”. Que os “Lotts” de agora deem sempre a devida resposta aos “Mourões”  de ontem, hoje e sempre, com um sonoro “até nunca mais!”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários sobre “CONTRA “MOURÕES” AINDA EXISTEM “LOTTS”: NÃO AO GOLPE FASCISTA!

    1. Lamento o tom e o nível da “Verdadeira Direita”. Obrigado pela visita. Mas talvez vocês ficarão mais confortáveis no site do MBL ou da Marine Le Pen. Que saudade do José Guilherme Merquior. Vai pela sombra. Em tempo; o nome do ídolo de vocês é “Mourão” e não “Morão”.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s