A VOZ DA CIÊNCIA NO CONGRESSO

ciênciaEstá acontecendo na Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Hortizonte,  o 69º encontro anual da SBPC (Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência). E, nos bastidores desse encontro, foi lançada, por alguns de seus participantes, a ideia de se fundar um partido político dedicado a defender as bandeiras da Ciência, da Tecnologia e da Educação. A proposta seria um modo de a ciência ter a sua voz ouvida, não apenas no Congresso Nacional, mas também nas Casas Legislativas dos Estados e Municípios. Especialmente no momento em que vivemos, quando a ciência e a tecnologia vêm sofrendo agressões de toda sorte por parte de legisladores e do Poder Executivo. Já existem no Congresso diversas bancadas. Pastores têm saído de suas Igrejas para formarem a “bancada evangélica”; militares têm saído dos quartéis e muitos deles passam a integrar a “bancada da bala”; grandes produtores e proprietários rurais têm representado os interesses do agro-negócio através da “bancada ruralista”. Isso sem falarmos em várias outras “bancadas” suprapartidárias com interesses específicos. A questão é que, em muitos debates, a ciência não tem tido uma representação a ponto de se contrapor a bancadas retrógradas e conservadoras, como é o caso da “bancada evangélica”, cuja representação inclui o que há de mais reacionário nesse país. Segundo dados do DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), a atual bancada evangélica conta com 90 parlamentares, de diversos partidos, sendo 87 deputados federais e 3 senadores. É uma bancada bem representativa que, independentemente do partido de cada integrante, ela estará sempre unida em relação a determinadas questões que se contraponham à pesquisa científica. Foi assim, por exemplo, nos debates sobre pesquisas com células-tronco. Evidentemente, um partido no Congresso Nacional que levante especificamente a bandeira da ciência, fará com que a interlocução com setores da bancada evangélica, por exemplo, seja mais equilibrada. Mas a coisa não fica só no debate laicidade/religiosidade. Certamente, um partido que defenda a causa da ciência irá inevitavelmente entrar em confronto, por exemplo, com a bancada ruralista, principalmente no que se refere a assuntos como preservação ambiental e desenvolvimento sustentável. Na verdade, um suposto “Partido da Ciência” iria entrar em rota de colisão com todos os setores conservadores e reacionários do Congresso.

O suposto partido não iria pleitear cargos majoritários (Presidência da República ou governos estaduais e municipais), mas apenas cargos nos diferentes âmbitos do Legislativo, com o intuito de interferir na elaboração de leis que interessem ao desenvolvimento científico, visando o bem estar social. A ex-Presidente da SBPC, a bióloga molecular Helena Nader, já teve seu nome sugerido para ser lançada candidata a deputada federal pelo suposto partido. A questão é que, para 2018, não haveria tempo hábil para formação, registro do partido e lançamento de candidaturas. Estamos a pouco mais de um ano das eleições. Mas a ideia não deixa de ser interessante, e não podemos deixar de lembrar que, sendo um partido político, ele teria que ter um viés ideológico. Entendemos que, em linhas gerais,  seria um partido basicamente à esquerda, marcado pela laicidade, defesa das diversidades e universalização dos benefícios da ciência e tecnologia. Certamente esse “Partido da Ciência” teria muitos adversários no Congresso: os evangélicos, os ruralistas, os “lobbys” dos grandes laboratórios, dos mineradores, dos madeireiros… Bem que no meio do circo de horrores que predomina em nosso Congresso, a chegada da voz da ciência no Congresso Nacional significaria um enorme bem para o nosso país. E sem “misturador de vozes”. Mas aí já é outro assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s